Super Hiper Mega Banner

#011-Mórbido silêncio

Eu estava esperando muito para assistir esse filme. Sempre quis ver. Quando encontrei nas Americanas por 9,90 não pensei duas vezes: comprei! E não demorei muito para assistir. Pra que fui fazer isso? Um filme chato, que promete e não mostra nada. Eu esperava por muitas cenas de agulhas, piercings, suspensões e outras coisas que dão agonia e dá para contar nos dedos as vezes que essas coisas são mostradas.

A história é sobre duas amigas inteligentes que decidem ir para a casa de um homem que acabaram de "conhecer" na internet. Então elas são presas, furadas, torturadas e o papai policial de uma delas parte numa incansável busca para salvar a filha querida, em nome da família... Bom, não fica difícil encontrar o vilão, o Capitão Howdy (Dee Snider, um sujeito de uma banda aí) já que ele divide o tempo teclando em bate-papos, quando não está furando alguém, naturalmente.

Eu só não dou uma cotação inferior porque o filme até que surpreendeu. Pensei que fosse ser mais clichê, mas no desenvolver da trama, acontece uma inversão de papéis e eu não esperava por isso. E já estava começando a achar que poderia ter uma surpresa, até o roteiro recuar todos os pontos positivos e terminar o filme de um jeito patético.

Para deixar a história ainda mais fraca e sem sentido, o tal vilão prende as pessoas num ambiente com pitadas de sadomasoquismo, o que transmite a idéia perversa que os crimes estão relacionados com essa prática. E o Capitão Howdy ainda usa argumentos de elevação espiritual atraves da dor e blábláblá. Um péssimo personagem.

Robert Englund (o Freddy Krueger) faz uma participação nesse filme, mas mesmo assim não consegue salvar. É um desastre. A capa pode até assustas. Você pode sentir alguma agonia vendo mamilos sendo furados e tal, mas o filme não convence. Quer sentir medo? Coloca a tv no Linha Direta, a possibilidade de um assassino real ser seu vizinho pode ser mais assustadora do que você entrar numa casa de um louco-furador-de-piercings!!!

Deviam deixar de costurar bocas e olhos e costurarem o roteiro, que é cheio de pontas soltas e situações absurdas que nem são explicadas. Chega de falar disso! ¬¬
Cotação do Dai *


Strangeland (EUA, 1998) Dirigido por: John Pieplow Com: Kevin Gage, Elizabeth Peña, Brett Harrelson, Robert Englund, Tucker Smallwood, Ivonne Coll, Amy Smart, Robert LaSardo...

Veja aqui um trecho do filme "Mórbido silêncio":

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.