Super Hiper Mega Banner

#039-Todas as cores do amor

Os peixinhos dourados tem uma memória de três segundos. Por isso que, após nadar até metade do aquário, eles já terão se esquecido o caminho que atravessaram e sua vida será sempre nova e cheia de descobertas. "Todas as cores do amor" (Goldfish memory) fala exatamente disso. De como as pessoas parecem esquecer tudo de ruim que passaram em relacionamentos e acreditar de novo no amor ao se apaixonar.

É como "Closer, Perto demais", só que ao invés de ter uma abordagem fria e pessimista, o filme é leve e engraçado. Apesar de ser um tanto irônico, vemos os relacionamentos de uma forma menos careta e bastante despreocupada.

O título colorido se deve ao fato do filme apresentar relações de todos os gêneros, por isso dá para imaginar que os personagens se relacionam das mais diversas combinações possíveis! É como diz na capa "A única cura para a dor de cotovelo é uma nova paixão". Mas na vida real, será mesmo?

Um ponto interessantíssimo no filme é a trilha sonora, com muitas músicas brasileiras! Isso mesmo, você pode ouvir Águas de março, Desafinado e outros clássicos da MPB nesse filme irlandês. Curioso, não? E é engraçado e gratificante ouvir a música com o sotaque estrangeiro. No geral, "Todas as cores do amor" é um filme bom. Não se preocupa em se aprofundar tanto na complexidade das pessoas e o resultado é apenas para ser visto como uma diversão sem compromisso. Cotação do Dai: ***
Goldfish Memory (Irlanda, 2003) Dirigido por: Elizabeth Gill Com: Sean Campion, Fiona O'Shaughnessy, Fiona Glascott, Peter Gaynor, Keith McErlean, Stuart Graham, Lise Hearns, Jean Butler, Justine Mitchell, Tony Brown, Flora Montgomery...

Clique aqui para ver o trailer do filme "Todas as cores do amor":

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.