Super Hiper Mega Banner

#168-Palavras de amor

Esse é o tipo de filme que você vê a capa, assiste o trailer, lê a sinopse e pensa que é uma coisa. Depois fica surpreso porque é totalmente diferente das suas expectativas! Não é um drama clichê do gênero família. Não é um filme fácil. Não é tão simples de entender! Depois do filme, assisti os extras do dvd como "A essência de Palavras de amor", o que permitiu que as idéias ficassem mais claras na minha cabeça. (Ok, ok, e a história?)

"Palavras de amor" (o título nacional que parece nome de novela) lembra um pouco o que chamo de mosaico dramático (como "21 gramas", "Amores brutos", "Magnólia"). São histórias paralelas relacionadas por uma coisa em comum. No caso, é uma família composta por Richard Gere, que interpreta um professor, e sua esposa (Juliette Binoche). O casal possui dois filhos: a pequena Flora Cross (num papel que seria de Dakota Fanning) e o adolescente Max Minghella. Logo no começo pensamos que se trata de uma típica família feliz norte-americana.

Photobucket - Video and Image Hosting
Quando Eliza se torna a vencedora de um torneio de soletrar palavras, a judia família Naumann se modifica. Saul (Gere), o pai, acredita que a filha é muito especial e pode se tornar a melhor soletradora do país. Assim, incentiva a garota a se exercitar e se concentrar no poder mágico das letras. Eliza embarca numa grande viagem espiritual com bases religiosas.

Os outros membros da família também sofrem influência por causa dessa mudança de comportamento de Saul. E tanto o filho adolescente quanto a mãe tentarão encontrar sua própria identidade, remexendo traumas da infância ou buscando a paz interior. Todas as histórias são contadas simultaneamente e, logo de início, pode ser difícil compreender qual é o propósito da história. Mas a mensagem principal é: "Palavras podem nos definir, mas é o amor que nos conecta".

Photobucket - Video and Image Hosting
O roteiro (baseado num livro) é bastante original e criativo. Os personagens são profundos e interessantes e, apesar de alguns não serem tão bem explorados, cada subtrama prende a atenção de quem assiste. A fotografia é muito bonita, mas pouco ousada e até repetitiva. O destaque vai para alguns efeitos efeitos especiais caprichados (assista o trailer para ver alguns). Um filme acima da média, mas que pode surpreender e desagradar quem espera uma história mais comum. Cotação do Dai: ***1/2
Bee Season (EUA, 2005) Dirigido por: Scott McGehee e David Siegel Com: Richard Gere, Juliette Binoche, Flora Cross, Max Minghella...

Clique aqui para assistir o trailer de "Palavras de amor" (muito bonito!)

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.