Super Hiper Mega Banner

#180-Orca, a baleia assassina

Um pescador (Richard Harris, o Dumbledore dos primeiros filmes do bruxo "Harry Potter") mata uma baleia, sem ter noção que sua vida será eternamente comprometida por causa disso. Afinal ele foi marcado pela Orca, a baleia assassina, que era marido da baleia morta. O grande animal passa a persegui-lo e a cometer atentados, provocando terror & pânico no vilarejo.

Escrevendo assim parece cômico, mas esse é um filme sério. No site Imdb está escrito que tirando o ser humano, a baleia Orca é o único animal que mata por vingança. Então esse é o motivo da vida do pescador ser arruinada. Está certo que a baleia é inteligente até demais, só que o curioso é que não tem como tirar a razão dela ser tão assassina.
O bicho mata em busca de vingança, já que presenciou a morte de outra de sua espécie. É uma cena bastante dramática e comovente. Principalmente se você já assistiu e gosta de "Free Willy". O final é emocionante, com geleiras e paisagens bonitas. Não considero bem um filme de terror, mas um suspense mediano.
Taí um filme que merecia ser regravado. E, de preferência, com mais cenas de violência. Agora se você não se interessa por seres marinhos malvados, pode ver "
A marcha dos pingüins", um documentário com uma história bonita sob o ponto de vista do amor. Salvem as baleias! No elenco também está Charlotte Rampling, de "Lemming, instinto animal".Cotação do Dai: **1/2
Orca (EUA, 1977) Dirigido por: Michael Anderson Com: Richard Harris, Charlotte Rampling, Will Sampson, Bo Derek, Robert Carradine...

Veja aqui o trailer do filme "Orca, a baleia assassina":

* * *
LEITURA:
Cinderalla é um mangá de volume único escrito e desenhado por Junko Mizuno. O título remete à fábula Cinderella e a história é parecida, só que com elementos grotescos e fofinhos no meio. A mistura dá certo porque é uma leitura fácil e exótica, com zumbis e corações apaixonados.

Os desenhos são todos muito bonitinhos, que podem até se passar por infantis dependendo do grau de atenção do leitor. Mas a autora consegue inserir uma dose de sensualidade e terror nos quadrinhos, criando uma obra que varia desde o fofinho até o humor negro. Isso quer dizer que não vai te chocar como "
Ero-guro, erótico grotesco", por exemplo.Nem vale a pena citar do que se trata a trama para não estragar as surpresas. Mas é bem parecido com o conto de fadas que todos conhecemos, só que numa versão bizarra. Por exemplo, Cinderalla não perde o sapatinho de cristal quando sai correndo após as doze badaladas e sim um olho! Então o Príncipe tenta encontrá-la através do globo ocular perdido. Mórbido e engraçado!

O mangá foi lançado pela editora Conrad, que também lá lançou outros mangás já comentados aqui no Daiblog como: "
O espinafre de Yukiko", "Ero-guro, erótico-grotesco" e "Sade" (clique em cada um para ler). Cinderalla é um mangá colorido e possui uma página com 24 adesivos. Além da história, tem também uma entrevista com a autora. Veja mais mais dados sobre a publicação logo abaixo! Cotação do Dai: ***1/2Formato: 14x21
Páginas: 146 de miolo
ISBN: 85-7616-184-2

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.