Super Hiper Mega Banner

#229-Feed - Fome assassina

Tem gente que acredita que existe uma relação entre alimentação e sexo. Aqui no Brasil essa comparação até pode fazer algum sentido, já que "comida" pode ter mais de uma interpretação. No cinema, alguns exemplos de filmes podem ser citados: "Como água para chocolate", por exemplo. Um filme que relaciona o preparo culinário com os sentimentos. Mas se o assunto sexo e comida, é impossível deixar de mencionar a clássica cena de "9 e 1/2 semanas de amor". Tudo muito sexy e romântico. Muito bem, agora esqueça tudo isso. Feed - Fome assassina pega pesado. Literalmente.

Perdoe o trocadilho, mas esse é um filme difícil de engolir. A história é original, supostamente baseada em acontecimentos que dos dias de hoje. Feed trata do fetiche por mulheres gordas. Mas não são as fofinhas. O negócio é mais barra pesada mesmo. Gordas com obesidade mórbida. Seria injustiça falar que tal tema é bizarro, visto que pessoas de qualquer peso podem ser atraentes. Mas neste filme, a situação é bem diferente.

Feed - Fome assassina
Direto ao ponto: o filme começa com uma "homenagem" (imagem acima) ao conhecido caso de Armin Weiwes, canibal alemão de Rotemburgo (aquele que castrou e comeu o parceiro num ritual homo-sadomaso-gastronômico! - e que inspirou o filme O canibal). Logo somos apresentados ao "herói" da história, um rapaz que trabalha no combate de crimes virtuais. Ele acessa um misterioso site pornô e, através dele, conhece o mundo dos admiradores de gordas.
Daiblog
Mas o que ele descobre é aterrador: um rapaz que é incentiva mulheres a engordarem cada vez mais. Um fetiche mórbido que coloca em risco a vida de quem está consumindo só alimentos excessivamente calóricos. E isso mesmo, com intenção de morte! O tesão nisso tudo, na trama, lógico, é aumentar o peso e o perigo. O filme é moderninho, com edição de video-clipe e filtros nas imagens. O resultado é algo diferente de assistir.
Daiblog
O próprio "herói" da história é um rapaz que também tem problemas sexuais e o filme todo possui uma ligação entre o sexo e perversões. O clímax da trama é extenso e quase insuportável. Feed é um filme que tem suas falhas, mas é uma proposta tão exótica e corajosa, que merece ser respeitada. Indicado apenas para quem estômago forte!
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblog

Feed (EUA, 2005) Dirigido por: Brett Leonard Com: Alex O'Loughlin, Patrick Thompson, Gabby Millgate, Matthew Le Nevez, David Field, Rose Ashton, Jack Thompson...

Veja agora o trailer do filme FEED:

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.