Super Hiper Mega Banner

#242-Candy

Exibido na Mostra Competitiva do Festival de Cinema Internacional de Brasília, "Candy" é um drama romântico que trata dos problemas na vida de um casal interpretado por Nicole Kidman Abbie Cornish e Heath Ledger (de "O segredo de Brokeback Mountain"). O que torna a trama especial é o fato dos dois personagens principais serem viciados em heroína.


O filme é baseado no livro de Luke Davies. "Candy" com certeza não é o primeiro filme a tratar das drogas, mas o tema não cai na mesmice nas mãos do diretor Neil Armfield. Candy é uma pintora. Dan é um poeta. Os dois são jovens e drogados. O relacionamento dos dois é dividido, assim como o filme, em partes: céu, terra e inferno. A maioria das sinopses contam o que acontece já no meio do filme, mas aqui no Daiblog você lerá só o essencial para saber do que se trata a trama.



E é exatamente isso. A dependência química atrapalha a união dos dois, mas, ao mesmo tempo, fortalece. E problemas financeiros impedem Candy e Dan de sustentarem o vício. "Candy" é comovente, forte e com algumas cenas excelentes e de forte apelo dramático. Uma história de amor diferente. A dupla dos protagonistas foi bem escolhida, com interpretações incríveis. No elenco também está Geoffrey Rush (de "Munique").



Um filme indicado para quem gosta de um bom drama. No Brasil o filme será lançado pela Califórnia filmes, distribuidora que já lançou nos cinemas outro filme do FIC Brasília como "C.R.A.Z.Y, loucos de amor", além de produções mais conhecidas como "Maldição" e "O sacrifício".
Cotação do Dai: ****
Candy (Austrália, 2006) Dirigido por: Neil Armfield Com: Abbie Cornish, Heath Ledger, Pedro Barreira, Paul Blackwell, Damon Herriman, Roberto Meza-Mont, Geoffrey Rush ...

Veja aqui o trailer de Candy (legendado em português)


* * *
Este foi o último filme do FIC Brasília (Festival de cinema internacional de Brasília) comentado aqui no Daiblog. Leia a seguir mais informações sobre o evento, os filmes já comentados aqui e algumas fotos,

O prêmio Itamaraty ficou com o longa metragem "O céu de Suely", de Karim Ainouz e o curta metragem "
Alguma coisa assim", de Esmir Filho. Já na mostra competitiva, o vencedor do prêmio Buriti foi o norte-americano "A Morte do Falcão", dirigido por Julian Goldberger. Clique aqui para visitar o site oficial do festival.

No
FIC Brasília deste ano foram exibidos mais de 80 filmes de várias partes do mundo. O Daiblog comentou sobre alguns deles como: "C.R.A.Z.Y, loucos de amor" , "Paixão sem limites", "Paprika", "Só Deus sabe", "Time" e "Candy" (clique nos títulos para ler mais).

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.