Super Hiper Mega Banner

#282-O clone

O que fazer se sua esposa não pode ter mais filhos? Adotar? Roubar um bebê na maternidade? Achar um recém-nascido dentro de um saco numa lagoa de Belo Horizonte? Christopher Lambert (de "Nirvana" e "A fortaleza") decidiu optar pela clonagem. Sem que a mulher soubesse, ele fez com que ela ficasse grávida. Mas não de um bebê qualquer e sim do próprio clone!


Assim como "O enviado", o filme começa bem. Mas depois vai perdendo as forças até se tornar cada vez mais fraco. A frágil esposa Mathilde (interpretada pela bela Nastassja Kinski, de "Tão longe, tão perto") sente que existe alguma coisa de diferente na menina, que não consegue se socializar e fazer amizades na escola (portanto desconfie se seu filhote não possui amigos). Além disso, as duas possuem uma óbvia e forte ligação.





Incapaz de contar a verdade, o marido mantém o segredo por muito tempo. Até que o clone vai se desenvolvendo mais rápido que o normal e se transforma numa ninfeta maliciosa que tenta usurpar o lugar da mãe na casa. "O clone" tem trama de novela das 8, mas não envolve famílias árabes como a história de Glória Perez (o que é uma pena!) e é raso e sem graça.




Foram desprezados na história todos os valores éticos e questões mais interessantes que poderiam deixar o filme com um tom mais sério. Mas a "profundidade" da trama é graças ao passado de Mathilde, que sofreu um abalo psicológico. Poderia ser um longa bem melhor se tomasse rumos menos sentimentais e não apostasse num thriller normal.
Cotação do Dai: **

À ton image (França, 2004) Dirigido por: Aruna Villiers Com: Nastassja Kinski, Christopher Lambert, Audrey DeWilder, Andrzej Seweryn, Francine Bergé, Lyes Salem, Christian Hecq...

Veja aqui o trailer do filme O clone:

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.