Super Hiper Mega Banner

#469-A Invasora

Foi-se o tempo que os filmes franceses eram considerados lentos e chatos. A França mostrou que é capaz de produzir longas de vários gêneros. De lá já saíram diversos filmes de ação e ótimas produções de terror como "Alta tensão", que lançou o talentoso Alexandre Aja ("Viagem maldita") no mercado internacional. A California filmes lança no Brasil o dvd do filme "A invasora", produção de 2007 dirgida por Alexandre Bustillo e Julien Maury.
  


A dupla é a responsável pela refilmagem do clássico "Hellraiser, renascido do inferno". Mas para quem tem receio que os diretores estraguem os personagens de Clive Baker, Alexandre Bustillo e Julien Maury mostram que entendem de horror. "A invasora" é um filme tenso e muito, muito sangrento. Quem acha que "O albergue" é exagerado, vai ficar surpreso com os litros de sangue que escorrem na produção francesa.

O roteiro é bastante simples. Sarah (Alysson Paradis) é uma mulher grávida que sofre um acidente de carro. Ela descobre que não abortou, embora tenha perdido o marido na colisão. Algum tempo depois, quando ainda não se habitou a viver como viúva, uma estranhíssima mulher (Béatrice Dalle, de "Clean") surge em sua casa querendo entrar. Sarah não quer abrir a porta é aí que tem o início o terror, que perdura até o último segundo da história.


"A invasora" possui apenas 83 minutos, mas o suspense é tão bem construído que parece ser um filme muito mais longo. As situações agoniantes são prolongadas e a fotografia escura do filme transmite uma idéia de pesadelo. E o que é pior, um pesadelo que parece não ter fim. Perto do final, são expostas as motivações da mulher que quer invadir a casa. Mas nem seria necessário ter tudo mastigadinho para o espectador gostar do filme. Só as seqüências envolvendo tesouras afiadas já agradam qualquer fanático por terror.

O fato da protagonista estar grávida é um fator a mais para deixar a situação mais perturbadora. O cinema já explorou diversas vezes esta condição feminina em roteiros assustadores. Um exemplo bem sucedido é a obra-prima "O bebê de Rosemary". Outras vezes, contudo, o resultado não é muito feliz como "Reenarnação" ou "Filha das sombras". Mas uma coisa é inquestionável: mulher grávida em risco significa perigo dobrado.
  

O ponto fraco são as cenas desnecessárias do bebê dentro do ventre da mulher. Realizados com efeitos computadorizados de qualidade duvidosa, as seqüências mostram um neném tendo reações de medo enquanto a mãe luta para sobreviver. Mesmo se fosse bem feito não seria tão importante mostrar os sentimentos da criança. O maior problema é que a computação gráfica lembra algum jogo de video-game, daqueles com gráficos toscos. Mas tirando esse detalhe, "A invasora" consegue o mérito de ser incrivelmente sanguinolento e uma ótima escolha nas locadoras para quem está cansado de ver filmes de terror limpinhos. Recomendado!
Cotação do Daiblog:
DaiblogDaiblogDaiblog

Leia também: "Hellraiser, renascido do inferno", "Hellraiser 2", "Hellraiser 3, inferno na Terra", "Hellworld, o mundo do inferno".

À l'intérieur (França, 2007) Dirigido por: Alexandre Bustillo e Julien Maury Com: Béatrice Dalle, Alysson Paradis, Nathalie Roussel, François-Régis Marchasson, Jean-Baptiste Tabourin, Ludovic Berthillot...

Veja aqui o trailer do filme "A invasora":


Tecnologia do Blogger.