Super Hiper Mega Banner

#513-Sex and the city, o filme

Depois de seis temporadas o seriado “Sex and the city” ganha uma versão para a telona. O longa-metragem (longa mesmo, com quase duas horas e meia de duração) mostra o que aconteceu com as personagens quatro anos após o capítulo final da série, em 2004. E uma boa notícia. Quem não acompanhou o enlatado pode assistir sem dificuldades. É claro que os fãs irão apreciar ainda mais e compreender melhor as atitudes e piadinhas das protagonistas, mas a trama não se esqueceu de quem nunca viu um episódio sequer e o roteiro tem começo, meio e fim.

Um rápido resumo apresenta as quatro amigas que fazem parte da série. São elas Samantha Jones, Charlotte York, Miranda Hobbes e Carrie Bradshaw (interpretada por Sarah Jessica Parker, de "Tudo em família"). Elas vivem em Nova Iorque e a cidade é palco para uma série de encontros e relacionamentos afetivos e amorosos. A história é extremamente feminina, afinal o público alvo são as mulheres. As quatro são amigas inseparáveis e dividem as alegrias e tristezas de suas vidas, tudo em um clima repleto de glamour e consumismo.

Photobucket

É impossível não reparar no figurino exagerado do elenco, principalmente o de Carrie, que usa roupas extravagantes. Boa parte do filme acontece em restaurantes, cafés e lojas. É onde as personagens se encontram para conversar e falar sobre seus problemas e desejos.

O roteiro é mais inteligente do que se pode imaginar e fala sobre compromissos e casamento. E a união não é vista como um laço meloso e sentimental, mas é tratada com um ponto de vista mais realista. Ainda que o fundo da trama ainda seja colorido de cor de rosa para agradar todas as espectadoras sedentas de romantismo, o filme não chega a ser um conto de fadas.

Photobucket

No filme acompanhamos os preparativos para o casamento de Carrie com o charmoso Mr. Big (Chris Noth, de “A casa de vidro”). Já as outras personagens vivem momentos importantes de suas vidas, com problemas como traições, por exemplo. A trilha sonora merece destaque, com canções ideais para serem ouvidas enquanto se torra o cartão de crédito em shoppings. “Sex and the city, o filme” é um presente para os fãs do seriado.

Photobucket

Para quem nunca viu a série, é um bom incentivo para alugar ou comprar os dvds. E para a platéia masculina uma boa forma de descobrir o que as mulheres pensam sobre sexo, amor e outros assuntos que são conversados no clube da Luluzinha.
Cotação do Daiblog:DaiblogDaiblogDaiblog

Sex and the City (EUA, 2008) Dirigido por: Michael Patrick King Com: Sarah Jessica Parker, Kim Cattrall, Kristin Davis, Cynthia Nixon, Chris Noth, Candice Bergen, Jennifer Hudson, David Eigenberg ...

Veja aqui o trailer de "Sex and the city, o filme" legendado em português:

Daiblog

Para você que participou da promoção "As crônicas de Nárnia: príncipe Caspian" fique ligado! O resultado sairá na próxima atualização, ou seja, dia 7 de junho! Aguarde!

Toques dos tempo

Pela primeira vez os brasilenses poderão conferir o talento da artista plástica tcheca Irena Stanislavová a partir de hoje. A Casa Thomas Jefferson abrigará 32 obras da pintora até o dia 7 de junho. A exposição faz parte das comemorações dos noventa anos das relações diplomáticas entre o Brasil e a antiga Tchecolováquia, hoje República Tcheca e República Eslovaca.

Nascida em 1949 em Kosice, cidade da Eslováquia, Irena trabalha não apenas com artes plásticas, mas também com ilustração de livros. A artista realizou mais de 100 exposições no mundo, entre mostras individuais e coletivas. Suas obras fazem parte de importantes galerias de arte do mundo como o Museu Comenius, que fica em Naarden, na Holanda. No Brasil o trabalho de Irena pode ser apreciado mo Museu Nacional de Belas Artes no Rio de Janeiro, onde faz parte do acervo permanente.

Photobucket

A seleção de telas expostas em Brasília mostra a temática recorrente em suas obras. As pinturas e desenhos de Irena falam de questões sociais e, princialmente música. "A minha fonte de inspiração é sempre a música. Eu ouço a música e interpreto em telas", comenta Irena.A artista atualmente vive em Opava, cidade que fica no norte da Morávia, na República Tcheca. Ela afirma que, em suas obras, pretende transformar o som em cores. E o resultado da transformação das melodias toma formas concretas em suas imagens coloridas.

Em relação a música brasileira, a pintora admite ainda não conhecer muito. "Mas tenho interesse e meu próximo projeto é conhecer mais a música brasileira", garante.Irene adquiriu conhecimentos nas artes quando estudou na Escola de Arte e Indústria em Bratislava (na Eslováquia) e na Universidade de T.G. Masayk, em Brno (República Checa). A exposição Toques do Tempo tem entrada franca e é fruto de uma parceria entre a Casa Thomas Jefferson, a Embaixada da República Tcheca e a Embaixada da República Eslovaca.

Anote aí:
Toques do Tempo – exposição com pinturas de Irena Stanislavová. Até o dia 7 de junho na Casa Thomas Jefferson (706/906 Sul). Horário de visitação: de segunda a sexta-feira das 9h às 21h e sábados das 9h às 12h.

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.