Super Hiper Mega Banner

#522-Wall·e

Há muito tempo que filmes de animação não são mais sinônimo de produções voltadas especialmente para o público infantil. O grande dilema atual é contar uma história que agrade tanto as crianças quanto aos jovens adolescentes e adultos. "Wall·e", nova produção da Disney e dos estúdios Pixar é um exemplo perfeito da possibilidade da fórmula dar certo. O filme vai cair no gosto de pais e filhos, embora cada público goste por um determinado motivo. Ainda que os pequenos possam não perceber as mensagens principais, quem observar com atenção vai notar que o longa é cheio de críticas e alertas.

Tudo começa na Terra, que mais parece um grande ferro velho. Cheio de poluição e lixo, o planeta foi abandonado pelos seres humanos que passaram a viver no espaço. O filme mostra apenas duas criaturas no ex-planeta azul: o robô Wall·e e uma barata (prova que estes insetos realmente sobrevivem em qualquer lugar). Wall·e é uma sigla cuja tradução significa Localizador e Coletor de Lixo Classe Terrestre. A função do pequeno robozinho movido a energia solar é juntar lixo e transformar em blocos compactados, que são organizados em montes que lembram edifícios.

Wall-e

Em uma vida solitária, Wall·e trabalha diariamente limpando a sujeira deixada pela humanidade. Os dias de trabalho terminam quando sua bateria fica fraca. Então Wall·e volta para seu esconderijo, onde assiste a um vhs do musical "Hello, Dolly!". Mas as coisas vão mudar quando um novo robô for enviado para a Terra, a moderna Eva. Diferente de Wall·e, ela tem uma função bem definida e uma história de amor é criada tendo os dois robôs como protagonistas.

Wall-e

Pode parecer bobeira, mas não é. A relação entre os robôs cativa e convence graças aos carismáticos personagens. E a visão do futuro é assombrosa por não ser muito difícil de se acreditar. Seres humanos se comunicando apenas online, dependendo cada vez mais de máquinas e com um contato físico cada vez menor. Enquanto Wall·e é sentimental, a humanidade fica humanizada e este ponto de vista a respeito da tecnlogia é apenas um dos assuntos tratados no longa-metragem.

Wall-e

A qualidade da animação é indiscutível. As imagens bem feitas e produção impecável não decepcionam. Wall·e é dos mesmo criadores de “Os incríveis” e “Ratatouille”. A direção é de Andrew Stanton, de “Procurando Nemo”, enquanto na equipe de dublagem está a atriz Sigourney Weaver ("Heróis imaginários"). O filme merece uma conferida e é uma excelente opção de entretenimento por ter uma história inteligente e, ao mesmo tempo, divertida.
Cotação do Daiblog:DaiblogDaiblogDaiblogDaiblog

WALL·E (EUA, 2008) Dirigido por: Andrew Stanton Com: Ben Burtt, Elissa Knight, Jeff Garlin, Fred Willard, John Ratzenberger, Kathy Najimy, Sigourney Weaver ...

Veja aqui o trailer do filme "Wall·e" dublado em português:


Daiblog

O Daiblog esteve presente na pré-estréia de "Wall·e", que aconteceu no shopping Pier 21 (em Brasília) no sábado passado. Confira abaixo agumas imagens da sessão. E um detalhe curioso: teve gente que não conseguiu segurar as lágrimas e saiu emocionado!

Crédito: fotos tiradas pela Nívea Linhares.

Pré-estréia de Wall·e
O cinema estava decorado especialmente para a pré-estréia.

Pré-estréia de Wall·e
Logo foi formada a fila de espectadores para conferir o filme.

Pré-estréia de Wall·e
Pessoas esperando o início da sessão.


Daiblog

Ok! Você leu o texto até aqui e ficou querendo ver o filme de graça, certo? Então participe da promoção do Daiblog! Além de ganhar cortesias duplas para assistir ao filme Wall·e você também concorre a lindas camisetas. Imperdível! Clique na imagem abaixo para acessar as promoções!

Dica: quem participa da comunidade do Daiblog no Orkut tem mais chances de ganhar!

Photobucket

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.