Super Hiper Mega Banner

#603-Prazeres mortais

Quem assistiu Os selvagens ou Mutilados sabe que a Inglaterra volta e meia lança filmes de terror acima da média. O primeiro mostra um grupo de delinqüentes juvenis viajam até uma pequena ilha onde são mortos um a um por um misterioso caçador - violência garantida. Já o segundo é uma co-produção com a Alemanha repleta de humor negro. O roteiro malvado oscila entre a comédia e horror, gerando um longa-metragem divertidíssimo.

O fruto mais recente dessa boa safra chega nas locadoras em dezembro deste ano pela Califórnia Filmes. Trata-se de Prazeres mortais. Está certo, o título nacional pode lembrar um daqueles filmes exibidos nas madrugadas de sábado para domingo, mas é apropriado porque a trama realmente é picante e boa parte do elenco aparece sem roupa.

Photobucket
"Kkkkkkk!"

A obra foi lançada originalmente como Donkey punch. De acordo com uma página garimpada na internet, “Donkey punch” ou coice de mula é uma prática sexual violenta onde o homem dá um soco na nuca da(o) parceira(o), que está de quatro, para que haja uma contração dos músculos da vagina ou do ânus e conseqüente aumento do prazer de quem penetra. É chamada assim porque o pulo que a(o) parceira(o) acertada(o) dá é comparado com o coicear de uma mula. E a história gera em torno disso mesmo.

Tudo começa quando um grupo de três amigas decide passear na Espanha. Elas são jovens, bonitas e querem aproveitar a vida ao máximo. A fotografia ensolarada consegue transmitir bem o calor da estação e a juventude do trio. Elas encontram alguns rapazes em uma boate e logo todos estão dançando e bebendo juntos. Quando um deles convida a turma para dar um passeio de barco, as três acabam aceitando, embora Kim (Jaime Winstone) seja a mais desanimada (ou sensata) da turma.

Photobucket
Titanic: teen version

A bordo de um belo iate, todos dançam, usam drogas e se divertem. Alucinadas, algumas garotas são levadas para dentro de um dos quartos, onde uma orgia promete esquentar ainda mais o programa. Mas é aí que as coisas dão errado, quando acontece o tal donkey punch. A história de Prazeres mortais é mais uma daquelas que mostram jovens que perdem o controle e se envolvem em confusões. No caso é uma festinha que foi longe demais. O ambiente onde a ação se desenvolve ajuda na construção da tensão, pois em alto mar não tem para onde correr.

Photobucket
Depois da farra as coisas se complicam

Apesar de não ser exatamente um terror e sim um thriller com muito suspense, a película pode agradar quem gosta do gênero. Quando a situação foge do controle, todo o clima de curtição desaparece e deixa lugar para um sentimento de medo e desconfiança. As imagens amarelas e confortáveis ficam escuras e frias, parecendo um outro filme. É quando cai a ficha das personagens e elas param para perceber que estão na companhia de desconhecidos. Filme provocante e imperdível para se ver agora nas férias. No elenco está Julian Morris (de Crywolf, o jogo da mentira).
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblogDaiblog

Donkey Punch (Reino Unido, 2008) Dirigido por Oliver Blackburn. Com Robert Boulter, Sian Breckin, Tom Burke, Nichola Burley, Julian Morris, Jay Taylor, Jaime Winstone...

Veja aqui o trailer do filme Prazeres mortais:

Tecnologia do Blogger.