Super Hiper Mega Banner

#650-Alma perdida

Estreia nesta sexta-feira nos cinemas o longa-metragem Alma perdida, uma produção de suspense que peca pela falta de originalidade. Não é uma refilmagem, mas é como se fosse porque referências não faltam e o gosto de já ter visto aquilo antes trafega durante toda a projeção. O filme tenta manter um clima assustador inserindo cenas de impacto de cinco em cinco minutos, mas o efeito é exatamente o oposto. De todos os sustos que a história tenta pregar, são pouquíssimos os que realmente funcionam.

O enfraquecido roteiro mais parece um cozido de diversas outras produções. Desde a fotografia azulada que lembra O chamado até a presença de um menino como o Damien (A profecia), capaz de matar quem se opôr aos seus diabólicos planos. Clichês e mais clichês tentam dar liga à história, sem sucesso algum.

Alma perdida
Casey e a amiga

Casey Beldon (Odette Yustman, de Cloverfield, monstro) é uma jovem que tem a vida virada de cabeça para baixo quando trabalha como babá para uns vizinhos. Depois que a criança começa a dizer proféticas frases como "Ele quer nascer agora", Casey passa a ver vultos de um estranho menino. O mistério fica maior quando sua íris passa a mudar de cor, em um processo oftamológico raro que acontece com quem possui um irmão gêmeo. Sendo filha única, Casey tenta descobrir qual a relação entre o acontecido e suas visões. A investigação a leva até uma trama cabeluda que mistura desde cultura judia até campos de concentração nazista.

Alma perdida
Pequeno vilão satânico

Casey encontra o rabino Sendak (Gary Oldman, de Batman begins), que pode ajudá-la em um possível. A força maligna é capaz de tirar a vida de todos que tentam ajudar a jovem, fazendo com que a melhor amiga da mocinha (Meagan Good, de Jogos mortais 5, Venom) e seu namorado (Cam Gigandet, de Quebrando regras, Crepúsculo) corram perigo.

David S. Goyer se mostrou competente como co-roteirista de Batman, o cavaleiro das trevas. Também não fez um mal trabalho no drama sobrenatural O invisível, mas parece ter errado a mão em Alma perdida. Sendo o responsável pelo roteiro e direção do filme, o cineasta fez uma mistura que não leva a lugar nenhum.

Alma perdida
Torcicolo na terceira idade?

A única certeza clara é a intenção de explorar bem o corpo da bela atriz, coisa que fica evidente até mesmo no pôster que valoriza as curvas da protagonista. O ponto positivo do filme é a presença de criaturas monstruosas, algo que lembra Terror em Silent Hill e não aparece muito em filmes sobrenaturais. Também estão no elenco Carla Gugino (Watchmen - o filme, As duas faces da lei) e Jane Alexander (Banquete do amor, O chamado).
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblog

The Unborn (EUA, 2009) Dirigido por David S. Goyer. Com Odette Yustman, Gary Oldman, Meagan Good, Cam Gigandet, Cam Gigandet, Cam Gigandet, Jane Alexander, Atticus Shaffer, James Remar, Carla Gugino...

Veja aqui o trailer do filme Alma perdida legendado em português:

Daiblog

Você participou da nova promoção do Daiblog? Então corre que ainda da tempo de concorrer a ingressos duplos para assistir ao filme Sexdrive - Rumo ao sexo nos cinemas!

Clique na seção das promoções e participe. Quem sabe você não assiste a nova comédia da Paris Filmes de graça? O resultado da promoção sai no próximo domingo (dia 22 de março), podendo sofrer eventuais atrasos.

Atenção: vencedores de Brasília deverão buscar as cortesias no endereço que será enviado no e-mail cadastrado no formulário de participação. Vencedores de outros estados receberão os prêmios por correios, sendo que o prazo de entrega vai de acordo com cada localidade. Em caso de dúvidas visite o site dos Correios.

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.