Super Hiper Mega Banner

#671-Vidas passadas

Os preservativos são importantes não apenas para prevenir doenças sexualmente transmissíveis, mas também para evitar que um bebê seja gerado. Um filho inesperado pode representar o fim de um relacionamento estável ou uma série de complicações. É o que acontece com o casal Phrae e Prong, que se casam e moram juntos depois da gravidez repentina da mulher. A premissa tem tudo para render um drama, mas estamos falando de um filme de terror!

Na casa nova, um tanto isolada do centro da cidade, Phrae tem uma gravidez normal. Os problemas acontecem quando o bebê nasce e não para de chorar. Se a intenção de Vidas passadas era provocar incômodo, pode-se dizer que o objetivo foi alcançado. As quase duas horas de duração são destinadas a mostrar um neném chorando ininterruptamente.

Vidas passadas
Papai registrando o parto

O maior terror desta produção tailandesa, portanto, não é nem o causado pelos efeitos fantasmagóricos medíocres ou pelo mistério que cerca a criança. O que é mais perturbador é ter que aguentar o choro da criança. O longa-metragem é chato, esticado e prolonga uma história fraca que poderia ser resumida em pouco mais de uma hora.

Vidas passadas
Mamãe e o filho correndo perigo

O título original faz referência à cólica que pode ser a causadora de tanto choro no bebê. Só que é claro que o motivo é outro. Tem-se a impressão que é uma boa escolha para quem quer se assustar, mas o filme funciona melhor como um bom motivo para se ter um filho! Entre os desconhecidos nomes do elenco asiático está Vittaya Wasukraipaisan, de Espíritos 2: Você nunca está sozinho.
Cotação do Daiblog: Daiblog

Colic: dek hen pee (Tailândia, 2006) Dirigido por Patchanon Thammajira. Com Pimpan Chalaikupp, Vittaya Wasukraipaisan, Kulthida Sattabongkoch...

Veja aqui o trailer do filme Vidas passadas:

Daiblog

Está em cartaz nos cinemas o segundo longa-metragem do cineasta Thiago Moysés, Síndrome de Pinocchio - Refluxo. O filme participou da Mostra Primeiras Visões do Festival Internacional de Cinema de Brasília do ano passado e agora ganhou uma nova versão, com aproximadamente 90 minutos de duração. "É um ficção científica existencialista", define o diretor.

Rodada inteiramente em Brasília entre março e abril de 2008, a produção independente conta a enigmática história de Achim, um funcionário público insatisfeito com o trabalho. "Ele possui uma paixão proibida pela própria irmã vive em uma realidade estranha onde as pessoas falam francês e inglês, sendo que estas não são as línguas naturais deles", adianta Thiago sobre o misterioso roteiro.

Síndrome de Pinocchio Refluxo
Síndrome de Pinocchio - Refluxo

O filme é exibido em projeção digital e pode ser conferido no cinema da Academia de Tênis. No elenco estão os atores Raphael Farias, Thaís Strieder e Hugo Rodas.

Confira abaixo o trailer do filme Síndrome de Pinocchio - Refluxo:

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.