Super Hiper Mega Banner

Cinema Especial- Brüno

Para você quer saber mais sobre um determinado o filme, o sitetem uma nova seção: o Cinema Especial. Assim você poderá ler notas de produção e demais informações sobre um filme em específico. Mas atenção: o material a seguir é recomendado para quem já assistiu ao filme e quer saber mais curiosidades, pois pode conter informações que podem estragar surpresas do roteiro.

Conseguindo de novo: filmando a comédia radical

Após a comoção mundial causada por Borat, a jornada fílmica internacional do fashionista mais famoso da Áustria (e apresentador do programa de TV, Funkyzeit Mit Bruno) começou com os cineastas se fazendo uma pergunta simples: “Vamos conseguir fazer isso de novo?” Isso seria possível… se eles conseguissem manter seu astro e maior criador longe da prisão e vivo até o encerramento das filmagens.

Se o diretor Larry Charles e os produtores, Sacha Baron Cohen, Dan Mazer, Jay Roach e Monica Levinson, aprenderam uma única lição de sua experiência em Borat, foi viver segundo uma única regra: “conheça e respeite a lei e tenha sempre um plano de fuga”. Eles estavam certos de que se Baron Cohen fosse preso ou ferido, a produção teria de ser suspensa, atrasando seu cronograma em semanas. Essa máxima guiou todos os aspectos da produção, e eles conseguiram se ater aos seus planos.
Bruno
Bem, exceto em uma ocasião. Enquanto a maioria das produções de cinema tem um cronograma diário de trabalho fechado, em que o elenco e a equipe sabem o que se espera deles, a equipe de BRUNO não teve esse luxo. Todas as tardes, o grupo precisava determinar o que seria filmado no dia seguinte. Eles faziam um planejamento, iam até a locação e filmavam tudo numa sucessão frenética. Depois, eles se dirigiam à próxima locação para extrapolar todos os limites sem infringir a lei.

Acreditando ser crucial superar a comédia radical que eles haviam criado com Borat, a equipe extrapolou no sarcasmo nesta produção e teve confrontos bem mais sérios com a polícia do que na primeira vez. E não parou aí. A equipe passou a receber ligações do FBI alertando-a sobre ameaças de morte e precisou driblar punhos revoltados, turbas ensandecidas e armas carregadas a cada etapa do caminho.
Bruno
A experiência em Borat havia demonstrado que todo o elenco e a equipe precisavam estar integrados (e trabalhado sob o mais estrito sigilo) a fim de garantir que a técnica de filmagem de guerrilha funcionasse. Da detenção de Baron Cohen pela polícia de Milão depois da filmagem de uma participação que roubou a cena no desfile da designer Agatha Ruiz De La Prada ao seu interrogatório e revista pelos agentes policiais, não houve um único momento de tédio no set cosmopolita.

Assim que Baron Cohen e seus corroteiristas definiram as situações iniciais (por exemplo, Bruno será expulso de um grande desfile de moda, ele flertará com vítimas aturdidas e entrevistará celebridades acerca de seus esforços humanitários), começaram as pesquisas para se encontrar os melhores locais a serem visitados e as pessoas a serem entrevistadas. Os resultados, registrados por uma câmera, ditariam os passos seguintes.
Bruno
Ao longo de 19 semanas não-consecutivas durante o ano inteiro, uma máquina “bem azeitada e completamente desorganizada” filmou as cenas. Mantendo uma companhia de produção limitada e em boas condições operacionais e contando com o sigilo de um grupo de profissionais talentosos, eles conseguiram registrar cenas jamais filmadas anteriormente.

Deslocando-se em cinco veículos (três vans, uma minivan e um trailer que se passava tanto por base da produção quanto por camarim), o elenco e a equipe cruzaram os EUA, a Europa e o Oriente Médio. Cruzando por Los Angeles, Nova York, Washington, D.C., Kansas, Texas, Alabama e Arkansas, nos Estados Unidos, e Londres, Berlim, Paris e Milão, na Europa, e Jordânia e Israel, no Oriente Médio, eles seguiram um cronograma exaustivo. Abaixo, segue somente uma amostra de suas histórias irreverentes.
Bruno
Procurando Lutz
Quando os roteiristas escreviam as aventuras de Bruno, perceberam que ele precisaria de um comparsa em suas viagens pelo mundo. A escalação do papel do segundo assistente do apresentador de moda, o inicialmente dócil (e irremediavelmente apaixonado pelo chefe) Lutz, exigiu da produção uma busca exaustiva; foram realizadas audições nos EUA, na Alemanha, em Londres, e em muitos outros locais. Lutz seria “o heterossexual perfeito” para Bruno, embarcando em suas ideias malucas, como uma permuta por um bebê de uma tribo africana e sua tentativa de virar heterossexual. E ele faz tudo isso por amor.

Durantes as audições, o produtor Dan Mazer se lembrou de um ator de um de seus filmes favoritos, uma comédia sueca do roteirista e diretor Lukas Moodysson, intitulada Tillsammans (Together). Ele se emocionara com o desempenho de Gustaf Hammarsten e solicitou à equipe que trouxesse o ator para um teste para o papel. Durante a sua leitura, todos viram que haviam encontrado seu Lutz.
Bruno
Assim como o astro do filme, Hammarsten também se arriscou bastante durante as filmagens e foi um parceiro tranquilo para todo o grupo. O ator foi algemado a Baron Cohen em um quarto de hotel em Kansas, golpeado numa arena de luta do Arkansas, e demonstrou uma coragem e versatilidade impressionantes. E a exemplo de Baron Cohen, Hammarsten estudou alemão na escola e era capaz de conversar com Bruno em seu idioma natal.

Universal Pictures e Media Rights Capital apresenta uma produção Four de Dois/Everyman Pictures: BRUNO, estrelando Sacha Baron Cohen como Bruno, Gustaf Hammarsten como Lutz. O supervisor musical é Richard Henderson, a trilha é de Erran Baron Cohen. O figurinista é Jason Alper e a comédia foi montada por James Thomas e Scott M. Davids. Os diretores de arte são Denise Hudson e David Saenz de Maturana e os diretores de fotografia são Anthony Hardwick e Wolfgang Held. O produtor executivo de BRUNO é Anthony Hines e os produtores são Sacha Baron Cohen, Jay Roach, Dan Mazer e Monica Levinson. A comédia é baseada em um personagem criado por Sacha Baron Cohen e o argumento é de Baron Cohen & Peter Baynham & Anthony Hines & Dan Mazer. O roteiro é de Sacha Baron Cohen & Anthony Hines & Dan Mazer & Jeff Schaffer. A comédia é dirigida por Larry Charles. © 2009 Universal Studios

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.