Super Hiper Mega Banner

Cinema especial 9 A salvação


“É um sonho que se tornou realidade”, comenta o diretor Shane Acker sobre a oportunidade rara de transformar seu curta-metragem, vencedor do Oscar® na categoria Student Award, em um filme de longa-metragem. “Eu me apaixonei por aquele mundo e seus personagens, e minha cabeça estava cheia de idéias sobre o que fazer para mostrar mais desses personagens se descobrindo nesse mundo”.

Para Acker, o lançamento do longa 9 - A Salvação coroa uma década de pesquisas de um mundo criado por ele. Ao longo dos anos, do curta ao longa-metragem, seus conceitos essenciais permaneceram consistentes, embora sempre convidando e encorajando a colaboração criativa e a interação com o público.

“Ao final do século passado, tive a idéia desse personagem – o Nº 9 –, um ingênuo que arrisca a vida por seus irmãos e que usa o intelecto e não a força para destruir uma fera”, conta. E continua: “Eu desejava retratá-lo por empatia, sem diálogo. Dessa forma, o curta seria universal e acessível, mas também desafiaria o público a reunir os detalhes para compreender o conjunto. Julguei que seria o suficiente para uma experiência cinematográfica gratificante, especialmente por ser de animação. O projeto do curta-metragem foi inspirado no trabalho de inúmeros mestres da animação stop-motion, como Jan Švankmajer, os irmãos Quay, e os irmãos Lauenstein. Na verdade, concebi o curta primeiramente como stop-motion.”
9 - A salvacao
No entanto, naquela época, Acker ainda era estudante da UCLA (Universidade da Califórnia, em Los Angeles), terminava seu mestrado em arquitetura e já se dedicava a um segundo mestrado, em animação, tendo como filme-tese o curta. “Eu aprendia fazendo e fazia aprendendo. A produção de uma animação em stop-motion para um orçamento de estudante teria sido proibitiva”, explica. “Mas aquilo me fez pensar, ‘O que eu poderia usar para criar esses personagens do nada?’. Bem, coisas em volta de mim; pequenas partes, pedaços, sucata. Imaginei uma tribo de seres nômades carregando suas posses – objetos desprezados – dentro de si mesmos”.

“Você pode chamá-los de ‘criaturas punk de pano’. Ouvi esse termo pela primeira vez de um fã do curta e penso que descreve adequadamente a estética dos personagens, tanto fisicamente quanto pelo fato de terem sido desenhados não como brinquedos, mas para sobreviverem em uma paisagem árida. Percebi que o mundo no qual vivem deveria ter aspereza e textura de verdade, com fragmentos do passado e novas formas de vida surgindo. Para o projeto cênico inspirei-me em fotografias de cidades européias destruídas na Segunda Guerra Mundial, bem como no trabalho de fantasia artística de Zdzislaw Beksinski”.
9 - A salvacao
Acker lembra que precisou de quatro anos e meio para realizar o curta-metragem: “Eu aceitava trabalhos ocasionais para sobreviver. Fui para a Nova Zelândia por seis meses para trabalhar em O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei (vencedor de vários Oscar, de Peter Jackson). Foi uma experiência de aprendizado fantástica, como um campo de treinamento de animação”.

Participar de um filme clássico fortaleceu as ligações de Acker com seus próprios personagens e sua trama. Ele observa: “A tribo do Nº 9 é uma metáfora da humanidade em desenvolvimento; eles têm o poder de adaptação e de invenção. Em contraste, a fera que os persegue é um caçador, feito de ossos e pedaços de maquinaria quebrada. Ainda assim, essa fera deseja se assimilar e, por isso, tenta roubar essas pobres almas”.

“Essas duas espécies são conectadas por um talismã, que imaginei como um resto de tecnologia da época em que os humanos andavam sobre a Terra. O talismã, um vaso para capturar e prender a alma de alguém, estava quebrado em duas metades, uma das quais caiu nas garras da besta e a outra estava com a tribo”.
9 - A salvacao
O curta de onze minutos, completado em meados de 2004, impressionou o público do mundo inteiro com seus personagens admiráveis, conceitos de ficção científica instigantes e sequências emocionantes de caça. Entre um festival e outro, Acker recebeu uma coleção de prêmios por 9 – A Salvação. O diretor recorda: “Havia uma essência emocional também. Fiquei surpreso por ter sido frequentemente abordado após as projeções por mulheres ou garotas investidas do personagem Nº 9”.

Como diretor, Acker recebeu uma indicação para o Oscar de Melhor Curta-Metragem de Animação, após receber a Medalha de Ouro (prêmio máximo) no Student Academy Awards.
9 A salvacao
Acker comenta: “Receber uma indicação para o Oscar muda a sua vida! Eu nem imaginava que o filme iria tão longe, e me senti muito abençoado e honrado. Isso me abriu portas e trouxe novas oportunidades para me expressar como artista”.

Entre os primeiros fãs do curta – antes mesmo da indicação ao Oscar – estavam os produtores Jim Lemley e Dana Ginsburg. “Fiquei impressionada. O filme tinha um conceito atemporal e personagens densos, como só o têm as melhores histórias de fantasia”, diz Ginsburg.

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.