Super Hiper Mega Banner

#761-A falta que me faz

Cobertura Daiblog Festival Brasilia do Cinema Brasileiro 2009

O último filme da mostra competitiva 35mm foi exibido em uma segunda-feira chuvosa. Como quase sempre acontece no último dia de exibição, o Cine Brasília estava mais vazio do que o normal para conferir A falta que me faz, documentário que mostra a vida de jovens na Cordilheira do Espinhaço, em Minas Gerais.

A falta que me faz
Crédito da foto: Ivo Lopes

O filme enfoca os desejos e sonhos dessas adolescentes. Sempre ligado a sentimentos como amizade e amor (ou a falta deles), o documentário registra momentos do cotidiano e uma série de conversas. É difícil entender bem qual é a real proposta do longa porque muitas vezes não se entende quem é quem ou onde tudo isso vai chegar. Os melhores momentos são aqueles que as personagens fazem as perguntas para a equipe de filmagem.
Cotação do Daibog: DaiblogDaiblog

A Falta que me Faz (Brasil, 2009) Dirigido por Marília Rocha. Com Alessandra Ribeiro, Priscila Rodrigues Ribeiro, Shirlene Rodrigues Ribeiro e Valdênia Ribeiro

Azul

Sinopse oficial: Em uma região despovoada, diariamente, uma velha mãe caminha quilômetros até a vizinha mais próxima, para que ela leia a carta escrita pelo o seu filho ausente. Azul é uma história que narra a necessidade de criar fantasias para suportar a solidão.

Azul
Crédito da foto: Wanessa Malta

Azul promete exatamente o que cumpre: é um filme melancólico, bonito e triste. A bela fotografia enfatiza a cor azul e mostra um lugar isolado que, por si só, já transmite a ideia de se estar sozinho. No elenco está Irandhir Santos (Amigos de risco, Décimo segundo, Besouro), excelente ator.
Cotação do Daibog: DaiblogDaiblogDaiblog

Azul (Brasil, 2009) Dirigido por Eric Laurence. Com Zezita Matos, Irandhir Santos e Magdale Alves.


Veja aqui um trecho do filme Azul na TV Daiblog:


Faço de mim o que quero

Assisti ao curta Faço de mim o que quero de uma forma diferente de todas as outras: como um cego. O Festival de Brasília possui a preocupação de levar a cultura para os público deficiente. Por isso que os filmes estão legendados (para que os surdos possam ler os diálogos). Os cegos não foram esquecidos e eles podem acompanhar aos filmes pela audiodescrição.

Faço de mim o que quero
Tô nem aí

Os cegos recebem um aparelho eletrônico que é como uma espécie de mp3 player com um fone de ouvido (para apenas um dos ouvidos). Quando o filme começa, é sintonizada uma frequência que narra o que está passando na tela. Assim, o expectador escuta os sons do filme (incluindo os diálogos) e também a audiodescrição. É uma experiência muito diferente para quem enxerga, por isso que prefiro não comentar sobre o que achei do curta. Clique aqui para ler mais sobre a audiodescrição.

Faço de mim o que quero (Brasil, 2009) Dirigido por Sérgio Oliveira e Petrônio de Lorena. Com Conde do Brega, João do Morro, Rodrigo Mell, Kelvis Duran, Vicio Louco, Samara Cipriano, Renatinha é Show e Sarita.

Veja aqui um trecho do filme Faço de mim o que quero na TV Daiblog:


Daiblog

Mix Brasil 2009

Brasília recebe mais uma vez o Festival Mix Brasil, conhecido por apresentar filmes que abordam os mais variados temas relacionados à diversidade sexual. Desta vez o festival , leva ao público um panorama de longas-metragens brasileiros. A Capital Federal recebe uma extensão do 17º Festival, de 25 a 29 de novembro, no auditório grande do Museu da República. A entrada é franca.

“A criação de um programa com filmes nacionais foi possível não apenas pela grande quantidade de produções que abordam a sexualidade, mas também pelo aumento da qualidade técnica e de conteúdo dessas obras”, conta a diretora do Festival, Suzy Capó.

A mostra inclui ainda as tradicionais sessões Sexy Boys e Mapa das Minas e curtas que integraram a Mostra Competitiva Brasileira, separados em duas sessões. Criado em 1993, o Mix Brasil é o maior fórum de cinema GLBT da América Latina e uma das mais importantes vitrines para produções alternativas no Brasil.

O Festival Mix Brasil de Cinema e Vídeo da Diversidade Sexual é uma realização da Associação Cultural Mix Brasil, que tem direção artística da jornalista Suzy Capó, direção executiva do produtor João Federici e direção de desenvolvimento do jornalista André Fischer.

Serviço
Mix Brasil 2009 - 17º Festival de Cinema e Vídeo da Diversidade Sexual
www.mixbrasil.org.br
Local: Auditório 1 do Museu Nacional do Conjunto Cultural da República
Data: 25 a 29 de novembro de 2009
Entrada Franca
Informações: (61) 3325. 5220

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.