Super Hiper Mega Banner

#755-April bride

Cobertura Daiblog XIC FIC Brasilia 2009

Durante um casamento, quando o padre fala "na alegria e na doença, até que a morte os separe", o casal geralmente nem imagina nas possibilidades negativas. Se a cerimônia por si só já é comovente, no filme April bride ela se torna mais do que motivos para o derramamento de lágrimas. Participando da mostra do diretor Ryuichi Hiroki no FIC Brasilia deste ano, o longa-metragem apresenta uma dramática e romântica história baseada em um caso real.

Chie Nagashima (Nana Eikura, de Apaixonado por minha irmã) é uma jovem que conhece Taro Akasu (Eita, do seriado Last friends) por acaso. Os dois logo tornam-se amigos e a amizade evolui depois para um namoro. O relacionamento entre os dois é bonito, puro e o filme seria um romance feliz e comum se não fosse por um detalhe. Chie descobre que está com câncer de mama.

April Bride
Amor e superação

Mesmo jovem (com pouco mais de 20 anos de idade), ela descobre tarde que está doente e não conta essa informação para o namorado. Mas quando a verdade aparece, os dois vão perceber a profundidade de seus sentimentos. Quem assistiu algum dorama (novelas japonesas) sabe o que estar por vir: uma história daquelas que faz qualquer pessoa chorar do início ao fim.

April Bride
Casamento

O título original do filme é Yomei 1-kagetsu no hanayome, que pode ser traduzido como “A noiva com um mês de vida”. Pelo trailer é possível saber o final do filme, uma prova de amor incontestável e extremamente romântica. Apesar de carregar pesado no melodrama, April bride não é um filme chato ou forçado como poderia ser. O roteiro mostra um amor sincero, inocente e bonito. Por ter sido inspirado em fatos, faz qualquer pessoa desacreditada voltar a sonhar com um amor de verdade. Prepare os lenços para muitas lágrimas!
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblogDaiblog

April Bride
April bride

Para quem é de Brasília e ainda não viu, aqui vai a dica: o filme será exibido pela última vez no FIC Brasília neste domingo, às 19h30 na Academia de tênis.

Daiblog Quer ver o filme April bride? Clique aqui e pesquise onde tem o menor preço!

Yomei 1-kagetsu no hanayome (Japão, 2009) Dirigido por: Ryuichi Hiroki. Com Nana Eikura, Eita, Akira Emoto, Ryûki Nishimoto, Ren Ôsugi, Tomorowo Taguchi, Satomi Tezuka, Kanji Tsuda, Misako Yasuda...

Veja aqui o trailer do filme April Bride legendado em inglês:

Daiblog

Domingo termina o XI FIC Brasília

O XI Festival Internacional de Cinema de Brasília (FIC Brasília), que começou no dia 4 de outubro, termina neste domingo. A cerimônia começa às 19 horas, com o oferecimento de um coquetel ao público. Em seguida, os mestres de cerimônia, a jornalista Renata Caldas e o ator Orã Figueiredo, dão os números do festival. Um desfile inspirado em Coco Chanel, organizado pelos alunos do curso de moda da Unieuro, antecede a exibição de “Coco Chanel & Igor Stravinsky”, de Jan Kounen. Na ocasião acontece a premiação dos vencedores da Mostra Competitiva, que elege o melhor filme estrangeiro, e do Prêmio TV Brasil, concedido ao melhor filme nacional.

Outros prêmios podem ser concedidos de acordo com a deliberação dos jurados. No ano passado, por exemplo, o cineasta Nelson Pereira dos Santos recebeu menção honrosa pelo conjunto da obra e Vicente Amorim recebeu o prêmio de melhor diretor, por “Um homem bom”.

Marco Farani, diretor do FIC Brasília, está satisfeito com o saldo desta edição. “No balanço que será divulgado na segunda-feira, dia 16 de outubro, teremos boas notícias para o público que ama o cinema. O FIC Brasília cresceu e galgou mais um passo para se tornar cada vez mais reconhecido em todo o mundo”, afirma.

As sessões dos filmes “Anticristo”, de Lars Von Trier, e “500 dias com ela”, de Marc Webb, tiveram público superior a 400 pessoas. Poucos festivais no mundo conseguem este feito.

O júri que escolhe o vencedor do Prêmio TV Brasil é formado por Marco Ricca, Renato Barbieri e José Eduardo Belmonte. Os filmes concorrentes são “Os Famosos e os Duendes da Morte” (Esmir Filho), “A fuga da Mulher Gorila” (Felipe Bragança), “Insolação” (Felipe Hirsch e Daniel Thomas), “No meu lugar” (Eduardo Valente), “Um romance de geração” (David França Mendes) e “Viajo porque preciso, volto porque te amo” (Marcelo Gomes e Karine Ainouz). O vencedor leva o prêmio de R$ 30 mil e um contrato de exibição na tv pública brasileira.

Os filmes da Mostra Competitiva são Defamation (Yoav Shamir), El niño pez (Lucía Puenzo), Francia (Adrián Caetano), Good Morning Aman (Claudio Noce), Hiroshima (Pablo Stoll), Nulle Part Terre Promise (Emmanuel Finkiel), Prince of Broadway (Sean Baker), Tulpan (Sergei Dvortsevoy), Tyson (James Toback), Wakaranai (Masahiro Kobayashi). O júri internacional é composto Jean Thomas Bernardini, Tânia Montoro e Jo Takahashi.

Sinopses, fotos e a programação completa, com os dias e os horários das sessões, estão disponíveis em www.ficbrasilia.com.br. Os ingressos para a noite de encerramento do XI FIC Brasília vão custar R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia). Os ingressos para as demais sessões custam R$ 14 (inteira) e R$ 7 (meia). Os bilhetes podem ser comprados na bilheteria do Cine Academia. Os ingressos para a Mostra de Filmes da Coreia do Sul são gratuitos.

O Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) é parceiro do XI FIC Brasília. De 4 a 15 de novembro, uma sala de cinema do CCBB recebe os filmes do festival. É uma boa oportunidade para quem quiser gastar menos. Os ingressos custam R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia).

Um comentário:

  1. Isis (/nyakawaii)4:10 PM

    Quero ver esse filme. Parece ser bom. Acho q irei chorar com certeza. ^^

    ResponderExcluir

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.