Super Hiper Mega Banner

#756-Filhos de João

Cobertura Daiblog Festival Brasilia do Cinema Brasileiro 2009
Depois de uma tumultuada cerimônia de abertura, teve início o 42º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. A primeira noite da Mostra Competitiva 35mm exibiu dois curtas e o documentário Filhos de João, Admirável Mundo Novo Baiano, de Henrique Dantas. A produção da Bahia fala sobre o grupo Novos Baianos, mas não se prende apenas ao conjunto musical. Também fala das transformações sociais e musicais da época (anos 60 e 70).

Rico em entrevistas, o longa-metragem apresenta uma série de imagens antigas e depoimentos cheios de lembranças e saudade. Mas o resultado não é um filme triste. Pelo contrário, apesar do saudosismo, a plateia do Cine Brasília ficou empolgada com a recordações que apareceram na telona. Muitas delas engraçadíssimas - dando um destaque especial às pérolas de Tom Zé.
Filhos de João, Admirável Mundo Novo Baiano
Tom Zé
Obrigatório para quem gosta de música popular brasileira, o documentário fala de importantes aspectos da história e cultura do país (como o carnaval, cinema, tropicalismo, ditadura militar etc) de uma forma alegre e muito musical. De acordo com os dados do festival são apenas 75 minutos de projeção, mas parece que dura mais, tamanha é a quantidade de informações e história. E vale uma conferida também para quem tem dúvidas da importância de João Gilberto na história da MPB.
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblog
Filhos de João, Admirável Mundo Novo Baiano
Bastidores. Imagem de Paulo Alcantara
Filhos de João, Admirável Mundo Novo Baiano (Brasil, 2009) Dirigido por: Henrique Dantas. Com: Tom Zé, Orlando Sena, Rogério Duarte, Mário Luiz Tompsom de Carvalho, Solano Ribeiro, Joildo Góes, Nonato Freire e Armandinho. E os integrantes do grupo: Moraes Moreira, Galvão, Baby do Brasil, Pepeu Gomes, Paulinho Boca de Cantor, Dadi, Didi Gomes, Jorginho Gomes, Gato Félix, Bola Moraes (em memória) e Charles Negrita...

Veja aqui um trecho do filme Filhos de João, Admirável Mundo Novo Baiano na TV Daiblog:

Homem-Bomba

O primeiro curta exibido na noite foi Homem-Bomba, que mostra duas crianças em uma favela no Rio de Janeiro. Os dois amigos vivem em um ambiente violento e "trabalham" armados. A inocência da infância entra em contraste com o maduro papel que desempenham. Com diálogos que vão desde o bonitinho e divertido até o chocante, o curta é bem fotografado e comovente. Boa atuação dos protagonistas mirins e um roteiro com uma sensibilidade rara. Não fez feio e abriu bem o festival deste ano.
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblog
Homem-Bomba
Homem-Bomba
Homem-Bomba (Brasil, 2009) Dirigido por Tarcísio Lara Puiati. Com Aleck Naftali e Rodrigo Costa.
Veja aqui um trecho do filme Homem-Bomba na TV Daiblog:

Amigos bizarros do Ricardinho
Amigos bizarros do Ricardinho não poderia receber outro título porque os amigos e causos do protagonista não podem receber outro adjetivo! Bizarros e non-sense, os pequenos fragmentos do estagiário que vai trabalhar em uma agência de publicidade causam gargalhadas pela esquisitice. O curta-metragem tem um quê de O fabuloso destino de Amelie Poulain, talvez pelo excelente trabalho da direção de arte e fotografia ou pela narração cheia de minúcias e subtramas. Sem dúvidas, o melhor do festival até o momento. Divertidíssimo e incrivelmente baseado em histórias reais! Obs: se alguém do filme ler este texto, saiba que eu gostaria de ganhar uma cópia do filme! :)
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblogDaiblog

Amigos bizarros do Ricardinho
Ricardinho - Ele existe? Confirmado: Ele existe mesmo!
Amigos Bizarros do Ricardinho (Brasil, 2009) Dirigido por Augusto Canani. Com Ricardo Lilja, Mateus Phillippi, João Diemer, Nadya Mendes, Daniel Bacchieri, Diego Farias, Marcos Merg, Leo Prestes, Gisela Sparremberger, Ângela Gonzaga, Paulo Lilja, Rafael Tombini, Carlos Eduardo Benites, Áurea Baptista, Fabio Sklowski, Tereza Goettert, Moacir Van Gorkon (Pingo), Pedro Mackenzie, Caio Pereira, Arlete Cunha, Rui Koetz, Antonio Osório da Rocha, Kika Freitas e Dimitre Lucho.
Daiblog
Polêmica na abertura do Festival de Brasília 2009
Não teve outro assunto mais comentado entre a imprensa no primeiro dia de Mostra Competitiva: a noite da abertura. Tumultuada, a exibição para convidados do filme Lula - O filho do Brasil provocou polêmica e constrangimento. Nunca uma abertura reuniu tantos políticos, visto que o filme, além de cultura e arte, tratava-se da vida pessoal do presidente do país.

E por este motivo teve de tudo um pouco: manifestações-surpresa e críticas da equipe do longa-metragem, que não teve os lugares marcados na Sala Villa-Lobos do Teatro Nacional, resultado em uma gafe que resultou em aplausos e vaias (algo típico da plateia brasiliense). Confira mais um menos um resumo de tudo que aconteceu, na TV Daiblog:

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.