Super Hiper Mega Banner

#790-A princesa e o sapo

A Disney sempre foi sinônimo de qualidade. Começou revolucionando o cinema com Branca de Neve e os 7 anões, que é considerado um dos maiores clássicos do cinema americano e mundial. Mas ultimamente tem escorregado muito. Abandonou os clássicos e começou a fazer filmes de qualidade mediana, muito diferente daqueles desenhos da Era de Ouro do estúdio. Então somos apresentados a animações de qualidade duvidosa (A Pixar só pertence a Disney, mas ela não tem domínio criativo das produções) e filmes divertidos, mas sem sal. Somente quando ela mexe nos clássicos é que vemos a Disney de antigamente, como em Encantada.

Na trama, Tiana é uma moça negra da Nova Orleans dos anos 20 que sonha em abrir o próprio restaurante, um desejo que partilhava com o falecido pai. Mas por ser pobre, ela tem que trabalhar muito para realiza-lo. Em contrapartida, chega um príncipe na cidade, que por meio de magia vodu acaba sendo transformado num sapo. Os contos de fadas diziam que para voltar ao normal ele deveria beijar uma princesa para ser humano outra vez, então ele acaba beijando Tiana. Mas ela não é uma princesa, por isso também é transformada em sapo. Agora os dois devem percorrer os pântanos para encontrar uma feiticeira vodu para faze-los voltar ao normal.

A princesa e o sapo
O sapo e a princesa

É um grande alívio ver a Disney voltando as suas raízes, utilizando da animação tradicional para fazer um filme de princesa. É a mágica do estúdio de volta, aquela sensação de se ver um filme da casa do Mickey, que temos com os grandes clássicos, como A bela Adormecida, Cinderela e o próprio Branca de Neve. É algo difíicil de ser descrito, é algo que só pode ser sentido. Foram contratados para a produção os mesmos diretores de A pequena sereia, um dos maiores longas do estúdio, e a escolha não poderia ser melhor.

A princesa e o sapo
Nada como a boa e velha magia vodu

A trama é conduzida com calma, mas sem ser cansativo demais. Os personagens são carismáticos e as músicas são excelentes, no melhor estilo Disney. Esse filme também marca o amadurecimento do estúdio, ao tratar, com delicadeza, de temas mais sombrios como a morte em um filme para os pequenos. Concedo ao filme 5 estrelinhas, não somente por causa da qualidade, mas pela coragem do estúdio de produzir animação tradicional no meio da era da animação computadorizada. Espero muito mais filmes assim, que na sua simplicidade é muito melhor do que se vê no mercado.
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblogDaiblogDaiblog

Daiblog Quer ver o filme A princesa e o sapo?

The Princess and the Frog (EUA, 2009) Dirigido por Ron Clements e John Musker, com Anika Noni Rose, Bruno Campos, Oprah Winfrey, John Goodman, Terrence Howards, Jennifer Cody, Jim Cummings e Jenifer Lewis...

Veja aqui o trailer dublado do filme A princesa e o sapo:

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.