Super Hiper Mega Banner

#801-As melhores coisas do mundo

Confesso que quando assisti ao trailer de As melhores coisas do mundo, não fiquei muito animado. Parecia uma versão da novela global Malhação para os cinemas. A presença de Fiuk (protagonista da temporada atual do folhetim) no elenco só reforçava essa impressão. Mas quando acabou a sessão, mudei de ideia completamente. O motivo? O filme é dirigido por Laís Bodanzky, a mesma diretora de Chega de saudade e Bicho de sete cabeças. E ela fez o que parecia ser impossível até então: criar um ótimo filme adolescente.

A maioria das produções brasileiras que tentam retratar a juventude pecam nos diálogos forçados. As gírias soam artificiais e é bem diferente do que se vê de verdade. Mas o roteirista Luiz Bolognesi fez um trabalho ótimo e, baseado numa série de livros assinados por Gilberto Dimenstein e Heloisa Prieto, criou uma trama atual que fala de diversos assuntos importantes e interessantes sem soar chato ou didádico.

As melhores coisas do mundo
Elenco adolescente

Boa parte do sucesso vem de Francisco Miguez, jovem que interpreta o protagonista Mano. O garoto é carismático e trabalha bem, atuando com uma naturalidade que chama a atenção desde o começo da história. A partir da primeira cena, acompanhamos o cotidiano de Mano, adolescente que sofre com o irmão Pedro (Fiuk) a polêmica separação dos pais. Por que polêmico? Assista para descobrir. Este é apenas um dos dramas que surgem na vida do rapaz.

As melhores coisas do mundo
Época de descobertas e aventuras

Ele também vive na pressão para perder a virgindade e pena por um amor não correspondido. Tudo isso com os hormônios à flor da pele. A época de descobertas e aprendizado é bem caracterizada e gostosa de se assistir. O elenco todo está bem dirigido e conta com nomes como Paulo Vilhena (O magnata), Caio Blat (Bezerra de Menezes: O diário de um espírito), Zé Carlos Machado (A casa de Alice) e Denise Fraga (em ótima atuação dramática, o que foge de sua especialidade humorística). Vale a pena também elogiar todos os novos talentos, que cumprem bem seus papéis. O único que poderia se sairr melhor é Fiuk, já que vive um personagem complexo que exigia mais do que uma expressão emo.
 
As melhores coisas do mundo
Paulo Vilhena vive um professor de violão


Lembro que entrevistei Laís Bodanzky pouco antes do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro e ela disse que estava muito ansiosa para saber o que as pessoas iriam achar de Chega de saudade. Não deu outra, o filme foi sucesso absoluto e levou muitos prêmios. Depois de ver As melhores coisas do mundo fica clara uma coisa: ela transita bem entre os gêneros e consegue dirigir bem um filme independente de qual for o público alvo. Assista!
Cotação do Daiblog:DaiblogDaiblogDaiblogDaiblog

As Melhores Coisas do Mundo (Brasil, 2010) Dirigido por Laís Bodanzky. Com Paulo Vilhena, Caio Blat, Francisco Miguez, Gabriela Rocha, Fiuk, Denise Fraga, Zé Carlos Machado, Gabriel Illanes, Gustavo Machado...




Veja aqui o trailer do filme As melhores coisas do mundo na TV Daiblog:

Um comentário:

  1. É mais um bom filme nacional, sinceramente me sinto feliz vendo tantos bons filmes do cenário nacional. Esse mostra bem todas as dificuldades, medos, descobertas e anseios do adolescente... muito bem trabalhado o roteiro!!

    ResponderExcluir

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.