Super Hiper Mega Banner

Estreia do filme Porto dos Mortos no 5º Cinefantasy

Rodado em 23 dias na cidade de Porto Alegre (RS) e arredores, Porto dos Mortos reuniu uma equipe de mais de 60 profissionais. Locações foram especificamente escolhidas e/ou adaptadas para a pessimista e particular visão de um mundo pós-apocalíptico criado pelo diretor. “O filme é cheio de personagens e cenas que planejo há bastante tempo. É uma história diferente e cheia de reviravoltas que vão surpreender o público”, explica Davi. “É um verdadeiro sonho poder trazer um filme de apelo popular às telas”, conclui.

Porto dos mortos
Foto de Rodrigo Lorandi

Escrito e dirigido por Davi de Oliveira Pinheiro (que divide a produção com Isidoro B. Guggiana), Porto dos mortos acompanha a caçada de um policial (Rafael Tombini) a um assassino serial misterioso. Beyond the grave (título internacional) terá exibição no Arizona Underground Film Festival, nos Estados Unidos, em setembro. O primeiro longa de horror gaúcho combina terror e policial em um road movie sobrenatural.

Serviço:
5º Cinefantasy - Festival Internacional de Cinema Fantástico
Estreia do filme “Porto dos Mortos”
Quando: 09/09, às 21h
Onde: Biblioteca Temática Viriato Corrêa - Sala Luiz Sérgio Person
Rua Sena Madureira, 298. Vila Mariana
www.cinefantasy.com.br

Veja aqui o trailer do filme Porto dos mortos:

30 comentários:

  1. Anônimo9:03 AM

    Vi o filme no Cinefantasy, não gostei não!
    Os diálogos são quadrados, o filme é lento, o roteiro cheio de furos e incongruências e em momento algum, tem cenas de ação empolgantes!
    Tive pena do ator principal (que diga-se de passagem é a melhor coisa do filme, mas ficou limitado a um texto ruim) que teve que segurar o filme todo nas costas! Para um filme que prometia ser revolucionário, mostrou muito pouco. Espero que o diretor fale menos da próxima vez e mostre mais, pois realmente foi decepcionante! Para não falar que não gostei de nada, a fotografia é muito boa, e o filme tem uma excelente qualidade técnica, já a maquiagem, achei bem mal feita, principalmente dos zumbis! Mas valeu a tentativa, espero que o filme faça sucesso, essa é só minha opinião!

    ResponderExcluir
  2. Daniel Caetano2:38 PM

    Assisti "Porto dos Mortos" dia 9/9, na estreia.

    Eu também esperava um filme revolucionário, afinal, tanto foi dito sobre ele, que alguma coisa empolgante tinha que sair.

    Fiquei decepcionado. O filme é muito ruim. gostei muito mais de "Mangue Negro", que na época de seu lançamento não teve essa frescura toda. O diretor de "Porto dos Mortos" falou e falou, e depis falou mais um pouco, como se tivesse dirigido "O Poderoso Chefão 4", quando na verdade fez apenas um filme com muita expectativa e pouca qualidade.

    Não quero ser chato, estou apenas opinando. A fotografia do filme realmente é boa, e o ator principal segura bem a onda, embora o figurino dele seja risonho (alias, quem foi o responsável pelo figurino desse filme???). Fora isso, szumbis são entediantes, extremamente mal maquiados, não assustam, não impressionam nem fazem rir. Qual era para ser o papel dos zumbis nesse filme? Juro que não entendi. Também não há cenas de ação de qualidade. Basicamente, o filme tenta misturar vários gêneros sem se sair bem em nenhum deles. É como se ele não soubesse o que quer dizer para o público.

    Faltou humildade, talento, e principalmente direção para "Porto dos Mortos". O filme não fez jus à expectativa que gerou. Pelo menos ele foi feito, e temos mais um filme de mortos vivos para a pequena coleção de fitas nacionais desse gênero no Brasil. Um pequeno consolo.

    Nota 3.0/10.0

    Daniel Caetano.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo2:41 PM

    Sem querer ser desagradavel, muito menos desrespeitar os realizadores, mas eu não aguentei e saí no meio do filme.

    Achei muito ruim, principalmente os diálogos.

    Valeu o esforço e tal, mas o filme não ficou bom não.

    ResponderExcluir
  4. Anônimo2:47 PM

    O Brasil tem muito poucos filmes de zumbis. Parabenizo ao Davi de Oliveira por trazer com Porto dos Mortos mais um título para a coleção. Lamentavemente, fora algumas poucas boas sacadas de iluminação, o filme é muito ruim.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo2:49 PM

    Eu li em 2008 que o filme foi rodado em 23 dias. Por que então ele só estreou agora? Tanto tempo de espera para um filme no máximo medíocre.

    Vai entender.

    ResponderExcluir
  6. Eduardo e Vanessa2:58 PM

    O trailer de Porto dos Mortos é muito bom. Eu e minha namorada (ambos adoramos filmes de terror) estávamos super empolgados com a estréia no Cinefantasy.

    Assistimos ao filme e, bem, vou me limitar apenas a dizer que não gostamos. Talvez nossas espectativas estavam altas demais, mas nem eu nem a minha namorada conseguimos curtir o filme, que tem um tom bastante arrogante (é difícil de explicar).

    Em um momento, minha namorada sugeriu que fizessem um curta usando apenas as melhores cenas (as do trailer e mais uma ou outra do filme em si). Seria um curta metragem muito bom.

    Fica a dica para os realizadores: transformem Porto dos Mortos em um curta de 7 a 8 minutos, que vocês têm chances de ganhar muitos premios.

    Fora isso, o Cinefantasy deste ano foi show!!!


    Eduardo e Vanessa

    ResponderExcluir
  7. Anônimo3:12 PM

    Parabenizo a equipe pelo esforço que deve ter sido realizar Porto dos Mortos, mas não gostei nem um pouco do filme.

    Eu conheço as dificuldades de se fazer cinema independente, por isso não serei muito perverso em relação a luz, interpretações, som, etc. Mas os diálogos do filme são mal escritos demais, e isso é imperdoável até para filmes que se dizem independentes. Fica difícil de assistir e levar o filme a sério, mas ao mesmo tempo não dá pra levar na brincadeira, porque o filme dá a impressão de querer ser sério, mesmo quando os diálogos dão vontade de rir. Se o filme debochasse um pouco dele mesmo, teria funcionado muito melhor.

    E isso não tem nada a ver com dinheiro. Um roteirista competente (não precisa ser um ponta de linha) não custa tão caro.

    Da próxima vez, contratem um profissional para escrever (ou pelo menos refinar) os diálogos, ou levem o filme para um tom mais de brincadeira. Do jeito que está, não ficou bom não.

    Um coordenador de cenas de ação também teria ajudado muito. E pensem em caprichar um pouco mais na maquiagem dos zumbis.

    Mesmo assim, valeu a tentativa! Parabéns, e continuem tentando!

    ResponderExcluir
  8. Anônimo3:21 PM

    Eu adorei o Cinefantsy!! É o terceiro ano que venho, mas porto dos mortos não foi o ponto alto do festival. Longe disso.

    O filme começou razoavelmente bem, mas é muito lento, deu um soooooono.

    Teve uma hora que eu apoiei no ombro do meu namorado e acho que cochilei por uns 35 minutos, rs!

    Mas valeu, foi legalzinho.

    Luciana.

    ResponderExcluir
  9. Anônimo3:51 PM

    Não vou falar muito mal do filme, pois conheço algumas pessoas da equipe.

    Por outro lado, não sei mentir. O filme é bem ruim, foi difícil ficar acordada. Ainda bem que tinha meu celular no silencioso pra trocar umas mensagens.

    Sorry, apenas sendo honesta.

    Carol.

    ResponderExcluir
  10. Anônimo4:05 PM

    É esse o filme que tava todo mundo comentando? Putz, que decepção!

    ResponderExcluir
  11. Anônimo4:13 PM

    Não entedi porque havia tanta expectativa em relação ao filme. Vi filmes muito (muito mesmo!)melhores no Cinefantasy. Não entendi o que Porto dos Mortos tem de especial.

    Eu fui na estreia, assisti, e achei razoavel. Não é nenhum "Mangue Negro", muito menos um "Dawn of the Dead", mas é assistível. nota 5.

    Poderiam ter caprichado mais no roteiro e na maquiagem.

    Mesmo assim, valeu aos realizadores pelo esforço.

    ResponderExcluir
  12. Anônimo4:36 PM

    Em alguns momentos, Porto dos Mortos me fez lembrar do filme "Route 666", de 2001.

    Não sei se houve alguma inspiração tirada desse, mas lembrei bastante dele enquanto assistia o Porto dos Mortos.

    Ambos os filmes têm lá seus momentos (Porto dos Mortos esboça uma fotografia interessante), mas nenhum dos dois é muito bom.

    ResponderExcluir
  13. Fernanda6:48 PM

    O Cinefantasy desse ano ta ótimoooo! Eu vi muitos filmes bons, to doida pra ver os vencedores.

    Esse Porto dos Mortos tem um visual bonito, so que é meio chatinho. Mas tinha filme pior.

    Que pena que o festival ta acabandooo! :(

    ResponderExcluir
  14. Anônimo11:41 PM

    Só encontrei dois espaços na net para comentar sobre a estreia de Porto dos Mortos, então deixarei minha opinião em ambos.

    Há muito tempo eu esperava pelo lançamento do filme. Conheço algumas pessoas que em certo momento fizeram parte da equipe (depois foram despedidas, mas eu não guardo rancor), e estava muito curiosos pelo resultado final do longa. Aliás, alguém sabe informar se ele será vendido?

    Vamos ao que eu achei do filme.

    Pontos positivos:

    - A fotografia é boa. Em boa parte das cenas, o filme tem um visual bacana, com bom uso de luz. Tecnicamente, o filme não tem cara de filme de "fundo de quintal", e isso é muito positivo.

    - O filme é perfeitamente audível.

    - O ator principal não é ruim.


    Pontos negativos:

    - Narrativa lenta e chata. Um filme com zumbis e temática satânica não deveria jamais fazer o espectador bocejar.

    - Roteiro. Não sei qual foi o orçamento exato do filme, mas é mais do que claro que faltou um profissional para cuidar dessa parte. A maioria do texto é prepotente, mal fundamentado e faz pouco sentido, e os diálogos são opacos, fracos, mornos. Fica muito difícil simpatizar com/e torcer por Lockheart (que aliás é um péssimo nome para um protagonista de um filme brasileiro). Não quero me aprofundar na questão dos furos (falta de lógica) do roteiro, pois corro risco de revelar algum spoiler. Limito-me a dizer que são muitos.

    - Foco. O filme não tem gênero. Eu, como fã, gostaria que ele entrasse para a categoria dos "filmes de zumbis". Acontece que Porto dos Mortos ora tenta ser um filme de serial killer, ora tenta ser um faroeste, ora tenta ser policial e ora filme de zumbis. São todos bons gêneros, mas o filme acaba não se firmando em nenhum deles.

    - Maquiagem. Em algumas cenas, tudo ok, mas os zumbis são uma decepção particular. Eu li que bons maquiadores foram contratados para o filme. Não sei o que aconteceu, pois os zumbis estão ruins. Além da maquiagem, faltou quase tudo da essência dos zumbis. Os fãs de mortos vivos vão ficar decepcionados.

    - Dublagens: AAAAARRRRGGGHHHHHHH!!!!!!!

    Bem, há muito mais o que comentar, mas deixarei isso aos especialistas. Estou apenas expressando a minha humilde e sincera opinião, sem a pretensão de ofender ninguém.

    Resumindo, é um filme tecnicamente interessante, com algumas boas ideias, mas difícil de gostar por causa de diálogos tolos e sem impacto, falta de direção e credibilidade e/ou envolvimento com a trama, e falta de foco.

    É uma ótima tentativa, e eu espero que venha Porto dos Mortos 2 com alguns consertos.

    Não gosto muito de dar notas, mas como eu sei que muita gente gosta, aí vai:
    Porto dos Mortos: 4.7/10

    Abraço a todos.

    Marcos Monteiro

    ResponderExcluir
  15. Anônimo8:53 AM

    é o longa mais tedioso do festival.
    zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

    ResponderExcluir
  16. Vanessa de Oliveira8:56 AM

    No geral eu gostei bastante. Achei legal a mistura de elementos e tal, mas a maquiagem dos zumbis não é das melhores, e tem hora que o filme da sono.

    ResponderExcluir
  17. Anônimo8:57 AM

    Muita expectativa pra nada. Da próxima vez façam menos propaganda e não prometam um filme extraordinário e pioneiro.

    ResponderExcluir
  18. Anônimo10:11 AM

    Lockheart?? Por que não João da Silva?

    Pra que usar nomezinho de pseudo-herói norteamericano??

    ResponderExcluir
  19. Lívia1:21 PM

    Eu não cheguei a achar o filme ruim, mas pelo trailer parecia ser bem melhor.

    ResponderExcluir
  20. Anônimo11:01 PM

    Melhor filme do Festival.
    A maquiagem dos zumbis é de dar inveja a qualquer George A. Romero.
    Muita ação e diálogo interessantes que te prendem do início ao fim do longa.
    Parabéns à direção do filme por rodar essa obra de arte em apenas 23 dias.
    Resumindo o longa não deixou nada a desejar, nota 10.
    Espero que nós Paulistas possamos aprender muito com o Cinema Gaúcho.
    Tropa de Elite 2 que se cuide...

    ResponderExcluir
  21. Melhor filme do Festival.
    A maquiagem dos zumbis é de dar inveja a qualquer George A. Romero.
    Muita ação e diálogo interessantes que te prendem do início ao fim do longa.
    Parabéns à direção do filme por rodar essa obra de arte em apenas 23 dias.
    Resumindo o longa não deixou nada a desejar, nota 10.
    Espero que nós Paulistas possamos aprender muito com o Cinema Gaúcho.
    Tropa de Elite 2 que se cuide...

    ResponderExcluir
  22. Claudia Samsgrael1:44 AM

    Como paulista orgulhosa, sou obrigada a discordar do comentário acima.

    Nenhum filme paulista que eu assisti durante o festival ficou devendo absolutamente nada a Porto dos Mortos, muito pelo contrário.

    Eu não assisti a todos os filmes do Cinefantasy, mas vi muitos, e Porto dos Mortos foi sem dúvida o mais chato. Só não saí da sala de cinema por educação.

    Diálogos horríveis, maquiagem completamente amadora, e uma trama que dá mais sono do que Rivotril.

    Se tivéssemos um Framboesa de Ouro no Brasil, Porto dos Mortos seria o vencedor na certa.

    ResponderExcluir
  23. Porto dos Mortos sofre de um problema crônico: excesso de ambição e falta de talento.

    O texto é, de fato, muito ruim. A maquiagem é oscilante, o filme não tem gênero, e acho que foi o único longa do festival a efetivamente me dar sono.

    É um esforço louvável, mas achei o filme petulante ao extremo, não gostei, e não recomendo.

    ResponderExcluir
  24. Maíra3:45 AM

    Uau.

    Alguns comentários são bem suspeitos. Fica até difícil acreditar se a pessoa viu mesmo o filme, ou se está apenas digitando elogios ou críticas por encomenda.

    Eu assisti Porto dos Mortos, e as minhas impressões são as que seguem.

    Melhor filme do Festival? Não, não mesmo. Mas também não foi o pior.

    A maquiagem dos zumbis é de dar inveja a qualquer George A. Romero? Não! Aliás, essa declaração chega a ser ofensiva. Mas a maquiagem também não é uma atrocidade. É boa em algumas partes e razoável em outras.

    Diálogos interessantes? Não muito, mas já vi piores.

    Obra de arte? Não, não é.

    Os fãs de mortos vivos vão ficar decepcionados? Eu não achei que joguei minha noite fora, mas também não fiquei super empolgada querendo bis. Acho legal ressaltar que esse filme vai além dos zumbis, o que deve frustrar aos fanáticos e agradar aos admiradores de um terror mais generalizado. Em termos de marketing, parece uma boa jogada. Eu particularmente gostaria de ter visto mais zumbis.

    O filme da sono? Eu fiquei acordada numa boa, mas concordo que há momentos um pouco chatos. Acho que uma reedição cortando cerca de dez minutos resolveria o problema.

    Tropa de Elite 2 que se cuide? Mais uma afirmação sem lógica.

    Nota 10? Não, nota 6.

    ResponderExcluir
  25. Renato5:34 AM

    Com toda a sinceridade, eu fiquei revoltado com esse filme.

    Acho que já falaram o suficiente da maquiagem, do roteiro sem graça, da trama cheia de furos, etc. O que não foi dito até agora é o mais importante: Porto dos Mortos NÃO é um filme de zumbis!

    O título "... dos Mortos" é muito conveniente para enganar o público nicho fanático por mortos-vivos, mas a realidade é que o filme tem pouquíssimos zumbis, e nenhum deles faz nada relevante em momento algum.

    A trama é sobre um policial que persegue um serial killer, não há nada de zumbis.

    Posso lhes assegurar que eu não fui o único a ficar revoltado com isso no dia da tão esperada estreia. Eu me senti completamente enganado. Achava que finalmente ia ver mais um filme nacional de zumbis, e assisti um filme de "terror" bem esquisito que tem muito mais erros do que acertos.

    A equipe de produção deveria agir com mais ética e mudar o título do filme, ou pelo menos não tentar entrar no mercado de "filmes de zumbis".

    Porto dos Mortos tem lá os seus méritos (poucos, mas tem), mas não é um filme de zumbis.

    Recomendo a crítica que o jornalista e cineasta Felipe M. Guerra escreveu sobre o filme no site Boca do Inferno. É completa e muito bem fundamentada.

    ResponderExcluir
  26. Anônimo5:59 PM

    Uai, cadê os zumbis??

    Isso é digno de vaias. Tem zumbis em todos os traileres, teasers e imagens promocionais do filme, o filme se chama "Porto dos Mortos", mas eu não vi mais de 5 ou 6 zumbis no filme inteiro.

    É assim que funciona? Você filma uma cena com 5 zumbis não fazendo nada, coloca no seu filme, e ele vira um filme de zumbis?

    Não sabia que era tão fácil.

    Meus problemas de insônia estão resolvidos. Só preciso comprar o DVD desse filme, assistir 10 minutos que estarei roncando.

    Não vi todos os filmes do festival, então não seria justo dizer que Porto dos Mortos é o pior filme do evento. É simplesmente o pior que EU assisti, e sem absolutamente nhuma dúvida, é o mais desonesto em relação ao que promete e ao que cumpre.

    Foi a única piada de mau gosto do festival.

    ResponderExcluir
  27. Tem muito poucos zumbis! Eu esperava outra coisa.

    A fotografia é de primeira, mas achei o filme bagunçado e cansativo. Muitas cenas longas e arrastadas onde não acontece nada. Percebe-se que não é por acaso, que o diretor estava ciente do que fazia, e que queria impor sua visão artística naquele ritmo. Só que esse ritmo não funciona em filmes de terror.

    Agora o que realmente irritou foi o vilão, que é menos ameaçador do que minha poodle toy Sabrina.

    E não tem zumbis! Alguém me explica porque tem tão poucos zumbis??

    ResponderExcluir
  28. Roberto L.10:01 PM

    Não gosto de falar mal do trabalho dos outros, então darei apenas algumas dicas.

    Com todo respeito, acho que o filme precisa de uma edição mais dinâmica. Há cenas que parecem não terminar nunca, mesmo sem nada relevante acontecendo. Alguns personagens deveriam ser cortados do filme, e mais cenas de zumbis deveriam ser inseridas (nem que seja apenas eles andando pela rua).

    Outra dica: o herói do filme é bacana, o carro é show de bola, etc. Já o vilão é muito fraco, ele deveria ser muito mais intimidante. Há um desnível muito grande entre esses dois personagens, e isso prejudica demais o filme. O herói e o vilão devem se complementar, um não pode ser ótimo e o outro péssimo. Façam algo para nivelar os dois, pois o filme gira em torno deles (ou pelo menos da obsessão de Lockheart em encontrar seu "inimigo").

    O que seria da credibilidade de Luke Skywalker se no começo do filme houvesse uma cena do Darth Vader dançando Macarena na Estrela da Morte? Quando um filme tem um "cara do bem" contra um "cara do mal", eles tem que ter níveis semelhantes de carisma. Todo o comprometimento e a seriedade de Lockheart são jogados fora por cause do "lado B" dele: esse vilão que (desculpe a sinceridade) é quase uma piada.

    Não recomendo tentar colocar o filme no circuito comercial do jeito que ele está. Já demorou tanto, não custa nada melhorar.

    Muita coisa precisa ser repensada, acho que a estreia em SP deve ser usada como laboratório, e o filme deve ser consideravelmente modificado antes de ser exibido pra valer. Contratar um editor profissional competente já seria meio caminho andado.

    Admiro muito o esforço da equipe. Fazer longa metragem no Brasil não é pra qualquer um. Meus sinceros parabéns a vocês, mas melhorem esse filme antes de mostrar pra geral.

    Apenas opinando e tentando ajudar.

    ResponderExcluir
  29. Leandro6:28 PM

    O fato de que 90% dos personagens do filme morrem me parece suficiente pra chamar de Porto dos Mortos. O porto, sim, acho que falta. Tem umas 2 sequências só na beira do rio...

    ResponderExcluir
  30. Ana G.6:44 AM

    Realmente não é um "filme de zumbis", é um "filme com alguns zumbis".

    Eu concordo que o título leva a crer que é mais um filme a la Romero, basta ver os títulos de zumbi mais populares: madrugada dos mortos, dia dos mortos, terra dos mortos, diário dos mortos, e por aí vai.

    Também fiquei um pouco confusa em relação a palavra "Porto". Os personagens do filme falam com um claro sotaque gaúcho, então pensei que poderia ser uma alusão a Porto Alegre, mas não é.

    Só lembro de uma cena que tivesse um rio, então tamém não é "porto" nesse sentido. Realmente fica difícil de entender o título do filme.

    Mas e daí? O diretor pode e deve colocar o título que ele quiser no filme dele.

    Os fãs do Romero podem ficar tristes, mas uma vez que você se conforma com a pouca quantidade de zumbis, percebe que há outras coisas bacanas para apreciar. Na noite da estreia, enquanto meu namorado estava revoltado com a falta de zumbis, eu estava conformada e assimilando o filme sem me preocupar com o gênero.

    De fato o filme é bagunçado, e até um pouco sonolento, mas eu não achei tão ruim quanto o pessoal anda falando.

    ResponderExcluir

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.