Super Hiper Mega Banner

#878-Transeunte

A segunda noite da Mostra Competitiva em 35 mm do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro teve início novamente com um atraso de mais de meia hora. O longa principal foi Transeunte, dirigido por Eryk Rocha, filho de Glauber Rocha.

Trata-se do primeiro filme de ficção do cineasta e mostra o cotidiano de Expedito (interpretado por Fernando Bezerra), um homem de 65 anos que leva uma vida sem nenhuma emoção. Oscar Wilde disse que "Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe" e essa frase conhecida serve para comparar o cotidiano do protagonista.
Transeunte
A fotografia em preto e branco ajuda a ampliar a sensação de marasmo e apatia. Transeunte é um filme de poucos diálogos, onde o personagem principal se mistura com outros anônimos. É um drama muito triste, mas que mostra uma esperança no final quando o homem começa a tomar o gosto pela vida de novo.

Com muitos momentos poéticos e belas imagens, o longa não é fácil de ser visto pela pretensão de mostrar que o protagonista é só mais um no mundo. Assim, a narrativa mostra e enfoca outras pessoas, deixando Expedito como um coadjuvante qualquer.
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblog

Transeunte (Brasil, 2010) Dirigido por Eryk Rocha. Com Fernando Bezerra

Angeli 24 horas

Sinopse: Documentário sobre o cartunista Angeli e as transformações em sua obra. O filme é centrado na sua obsessão pelo trabalho e na crise entre ser um artista da cultura pop, produzindo diariamente novas charges e tirinhas para várias mídias, e ao mesmo tempo exigindo de si mesmo radicalidade e capacidade de se renovar, sempre botando o dedo na ferida.


Aplaudido no festival, o curta ganha força por causa de Angeli, que é uma figura. No filme ele fala um pouco do trabalho de criação, dos personagens e da formas como trabalha. Tirinhas aparecem ilustrando momento onde o próprio autor se torna personagem. É um bom filme, mas passa a ideia que Angeli poderia falar e revelar mais coisas que o curta apresentou.
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblog

Angeli 24 horas (Brasil, 2010) Dirigido por Beth Formaggini. Com Angeli.


Contagem

Sinopse: Um acontecimento. Quatro pessoas e a cidade de Contagem.

Contagem é um daqueles filmes que prende a atenção pelo mistério. Um mesmo fato é mostrado do ponto de vista de quatro pessoas e cada vez um detalhe aparece. Ainda que não exista uma conclusão, o curta se sai bem por agradar mesmo quando termina deixando o público cheio de interrogações.
Cotação do Daiblog:DaiblogDaiblogDaiblog

Contagem (Brasil, 2010) Dirigido por Gabriel Martins e Maurilio Martin. Com Kelly Crifer, Leo Pyrata, Bárbara Colen, Osman Rocha Alcântara e Robert Frank.

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.