Super Hiper Mega Banner

#881-O céu sobre os ombros


O céu sobre os ombros

Sem usar nenhum ator (apenas não-atores), o cineasta Sérgio Borges fez um drama tocante que traz o realismo de um documentário com o sentimento de uma ficção. O resultado é um longa-metragem que mostra a vida de três pessoas comuns.

Mesmo sendo comuns, os personagens surpreendem por quebrar preconceitos que podem surgir a partir das imagens estereotipadas que os tipos costumam receber. Por exemplo, um skatista que trabalha com telemarketing e segue a religião hare krishna. Ou então a travesti que faz programa na rua e trabalha ainda dando aulas, com um conhecimento mais elevado do que a maioria dos brasileiros.
O ceu sobre os ombros
 Com momentos bem poéticos e uma narrativa diferente, o filme prende a atenção por mostrar realidades de uma forma envolvente. Os dramas, alegrias e questionamentos que surgem na tela parecem tão verdadeiros que fica a dúvida do que realmente é ficção e o que é real.
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblog

O céu sobre os ombros (Brasil, 2010) Dirigido por Sérgio Borges. Com Everlyn Barbin, Lwei Bakongo, Murari Krishna e Grace Passô

Matinta

Sinopse: Quem é daqui do mato, tem que ter muito cuidado com o encantando, quem quer ter paz na vida não se mete com Matinta. Mesmo na morte, a bicha é traiçoeira, se responder o chamado dela, não tem reza que dê jeito, tá com fardo de virar Matinta.

Quem conhece aquela música Águas de março já ouviu "Matinta Pereira", mas provavelmente não sabe a história folclórica. A produção assustou a plateia com um clima de suspense sobrenatural. Alguém ou alguma coisa feriu uma mulher casada e apenas uma anciã sabe como lidar com o perigo. O curta é estrelado por Dira Paes (A festa da menina morta). A trilha sonora é ótima!
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblog

Matinta (Brasil, 2010) Dirigido por Fernando Segtowick. Com Dira Paes, Adriano Barroso, Astrea Lucena, Nani Tavares, Andrea Rezende e Marina de Paula.


Falta de Ar

Sinopse: Um homem idoso, com graves problemas respiratórios, vive amparado por sua filha e em constante disputa com o neto. Sentado na varanda de casa, seus pensamentos vagam até uma tarde sufocante da década de 1970 e trazem lembranças de violência num celeiro abandonado. O que restou desse passado não foram só as lembranças.

O curta brasiliense é uma pegadinha que consegue surpreender no final. O roteiro se passa simultaneamente no passado e no presente, quando as memórias de um passado marcado pela violência voltam para incomodar. A produção é boa e os atores também estão bem. Vale a pena uma conferida. Destaque para a cena rodada no Cine Drive In, um dos mais charmosos cinemas de Brasília.
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblog

Falta de Ar (Brasil, 2010) Dirigido por Érico Monnerat. Com Willian Lopes, João Rafael, João Antônio, Alice Stefânia, Ricardo Zatz, Vinícius Ferreira, Maurício Witczak, Érika Persan, João Victor e Dalison Gonçalves.

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.