Super Hiper Mega Banner

Neste domingo estreia Natália, minissérie da TV Brasil

Uma menina virgem, filha de um pastor evangélico e moradora de Marechal Hermes, subúrbio do Rio de Janeiro, é descoberta pelo mundo da moda. O que seria o sonho de muitas garotas acarreta problemas em família e transformações na vida de Natália, interpretada por Aisha Jambo. “Foi um privilégio fazer a série porque me permitiu experimentar coisas que eu nunca tinha feito como atriz. Além da parceria com a equipe e com atores como o Guti Fraga”, revela a atriz.
A minissérie que estreia no dia 1º de maio, às 22h30, na TV Brasil, mostra o glamour, os bastidores do mundo da moda, o carisma e, ainda, os problemas da periferia carioca sem levantar bandeiras, mas propondo vários diálogos com o público. Numa abordagem realista e, eventualmente cômica, os personagens que cercam Natália participam das questões polêmicas, atuais e relevantes ao jovem, como sexualidade, religião, distúrbios alimentares, drogas, aborto, homossexualismo, racismo, alcoolismo, namoro virtual e muitos outros. “Religião e moda são duas coisas muito fortes na cultura brasileira e são assuntos pouco explorados pela ficção”, conta Patrícia Corso, coautora da série.
Sob a direção geral de André Pellenz, a série tem como diretor convidado Marcus Baldini, mesmo diretor do filme Bruna Surfistinha. Produzida pela a Academia de Filmes, uma empresa do grupo INK, a série, de 13 episódios, apresenta dois núcleos dramáticos: a agência de modelos e a família da personagem principal. “Natália foi filmado em locações reais com dois mundos diferentes. Um ambiente de subúrbio e a agência de modelos na Zona Sul”, explica o diretor. Durante a narrativa, Natália deixar de ser uma menina tímida, que tinha a vida designada pela família, para se transformar numa mulher de sucesso, que sabe o que quer e não vai mudar suas escolhas por nada nem por ninguém. As decisões dessa heroína vão modificando as vidas de todos os que a cercam, tanto psicologicamente, quanto financeira e emocionalmente.
O elenco conta com atores renomados como Guti Fraga que faz o pai de Natália, o pastor Marcelino. “Esse papel foi um desafio muito grande na minha carreira, eu engasguei como esse personagem”, revela Gutti que ainda disse ter se inspirado no início da Igreja Universal no Rio. Outro destaque é a participação de Maurício Branco que interpreta Glória, coach da agência. “O personagem não é um gay estereotipado. Ele ajuda no processo de transformação da garota humilde numa top model internacional”, resume Maurício.
Estreando em um grande papel, Michelly Campos reforça a trama vivendo a controversa Daiana, irmã de Natália. “Eu acho que os jovens de baixa renda, que são excluídos do consumo cultural, dificilmente são retratados. Mas Natália cumpre esse papel. É muito verossímil”, afirma Michelly. Ainda no time dos grandes artistas, Cláudio Lins interpreta Otávio, booker de Natália, e Claudia Ohana faz a dona da agência, Maria Isabel.

Enquanto a série não estreia, que tal ver um video de divulgação de quatro minutos ter uma ideia de como vai ser?

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.