Super Hiper Mega Banner

#937-Happy Endings

*Por Bianca Barbosa

Quando um casal que era amigos decide se casar, em nossas cabeças acredita-se que dará certo, não? Pois Happy Endings, seriado norte-americano produzido pela ABC, começa justamente quando Dave (Zachary Knighton, o Dr. Bryce da cancelada Flash Foward) e Alex (Elisha Cuthbert, a eterna filha de Jack Bauer de 24 horas) estão no altar. Um cara de patins invade a igreja, interrompe o casamento e diz que é apaixonado pela noiva. E ela decide na hora que não quer casar. Nem um pouco usual, eu sei.

Então o que fazer depois que sua ex-amiga e noiva te deixa no altar? Dave passa dias chorando as mágoas no apartamento infestado de presentes e ouvindo canções de cortar os pulsos. Só que pior do que estar no lugar dele é ser amigo dos dois. O que é o caso de Jane (Eliza Coupe, de Um Lugar Qualquer), Max (Adam Pally, de O Solteirão), Penny (Casey Wilson, de Noivas em Guerra) e Brad (Damon Wayans Jr, de Marmaduke).
Eles não sabem se consolam Dave - e o encorajam a ter muitas one night stands para superar o não-casamento - ou se continuam a ser amigos de Alex, impulsiva que não pensa duas vezes para nada. O cancelamento da união revela os problemas que cada um passa, inclusive os amigos. A crise de 30 anos de Penny, os gostos duvidosos de Brad (apesar dele ser casado) e a opção de sexual de Max, já que ele é um homossexual machão.
Happy endings é uma típica série de comédia sobre amigos. Não há grandes atuações. No entanto, o roteiro é original e dá certo para os 20 minutos de exibição da série. É surpreendente que um roterista como David Caspe não tenha experiência e consiga transcrever tanta personalidade ao seriado. E o mais estranho é que o melhor da série é a relação de Jane - uma mulher um tanto escandalosa e extravagante - com Max, o gay contido e machão. Quase parece que eles são um casal que dariam certo.
O seriado é como se fosse um poema pílula, na medida. E, ao mesmo tempo, é um tanto econômico para a rede de TV ABC, já que quase não há externas e o único rosto conhecido do público é de Elisha Cuthbert, que, sinceramente, interpreta a personagem mais sem graça.
No entanto, na parte técnica, aparecem pessoas com mais renome na área, como Joe e Anthony Russo (também produtores do seriado Community) e da finada e premiada Arrested Development. Além de Jeffrey Melman, produtor de Two and Half Man. Bom, definitivamente o senhor Caspe está bem cotado pelos chefões de Hollywood. Para os críticos de TV, nem tanto. De acordo com a Variety, jornal de entretenimento e críticas, a série não fará muitos fãs por ter raros momentos engraçados e fora do senso comum das séries sobre amigos. O seriado estreou nos Estados Unidos no dia 13 de abril e ainda não há previsão de estreia no Brasil.
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblog

Happy Endings (EUA, 2011) Criado por David Caspe. Com Zachary Knighton, Elisha Cuthbert, Eliza Coupe, Adam Pally, Casey Wilson, Damon Wayans Jr. ...


 Veja aqui o teaser da série Happy Endings:

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.