Super Hiper Mega Banner

Palco Daiblog - Marcelo Araújo


*Por Ray de Aguiar

O Palco Daiblog de hoje é sobre o jornalista Marcelo Araújo. Ele nasceu no Rio de Janeiro, mas cresceu em Brasília. Já escreveu dois livros que focam no gênero terror. O primeiro foi Não Abra – Contos de Terror, de 2009. O segundo chama-se Pedaço Malpassado, lançado em maio deste ano. “Desde a adolescência sou fascinado tanto pela literatura quanto pelo cinema de terror”, revela o escritor.


Enquanto o primeiro livro foi com recursos do Fundo de Arte e da Cultura (FAC) do Distrito Federal, o segundo título veio pela Thesaurus Editora. E, se depender de Marcelo, novas publicações estão a caminho. "Estou escrevendo um de terror que deve ser o próximo a ser lançado. É uma história sobrenatural que se passa no interior do Rio", adianta. "Tenho também um livro de histórias de fantasmas pronto e um outro, que não é terror, com dois ou três contos, finalizado. Este último mistura literatura policial com elementos surrealistas".

Na entrevista abaixo, Marcelo fala sobre o que mais gosta de assistir na TV, filmes preferidos e mostra que é um cinéfilo de carteirinha, com várias dicas bacanas pra quem adora a sétima arte:

O que você vê na TV?
Gosto de noticiários. Assisto muito à Globo News, na qual também existem bons documentários e programas especiais, como o Espaço Aberto Literatura, do Edney Silvestre.

E o que não gosta de ver na TV?
Reality shows e programas de auditório. Acho muito chato.

Qual filme que você não cansa de assistir?
Laura, de Otto Preminger. É um dos maiores filmes policiais de todos os tempos, de 1944, estrelado por Dana Andrews e Gene Tierney. Ótima trama.

Qual foi o primeiro filme que você assistiu no cinema?
Acho que foi O Fabuloso Fittipaldi, em 1974. Era um documentário sobre o Emerson Fitipaldi, dirigido pelo Hector Babenco e pelo Roberto Farias.

Já pensou em criar um roteiro próprio para um filme de terror? Se sim, quem seria o melhor diretor para filmá-lo?
Já sim. Quando fazia faculdade, fiz um roteiro sobre a paixão de um homem por uma mulher morta. Junto com esse roteiro criei um conto chamado Amada, que, 20 anos depois, entrou no meu primeiro livro, Não Abra - Contos de Terror. Há muitos diretores que amo e que gostaria que fizessem um filme meu. Quentin Tarantino, Martin Scorsese, Takashi Shimizu (O Grito) são alguns deles.

Além de filmes de terror, qual gênero de filme te atrai?
Adoro cinema desde que era criança. Não sou muito entusiasta de musicais, apesar de amar música. Gosto bastante dos filmes antigos, do período clássico de Hollywood, dos anos 30 aos 50. Adoro, desta época, filmes policiais noir, guerra, épicos, comédias e aquelas séries exibidas no cinema, como Flash Gordon, Dick Tracy e Sherlock Holmes. Também sou fã de carteirinha do Peter Sellers, principalmente da série A Pantera Cor de Rosa, dirigida por Blake Edwards. Sellers tinha um humor inteligente e que nos levava às gargalhadas. Ele é o meu comediante favorito ao lado de Stan Laurel, da dupla O Gordo e o Magro.
Qual seu escritor favorito?
São muitos. Não saberia citar um só. Posso mencionar mais de um? Gosto de Edgar Allan Poe, Machado de Assis, Arthur Conan Doyle, Murilo Rubião, Monteiro Lobato.


Qual filme de terror você gostaria que virasse uma série de TV?
Atividade Paranormal. Acho que renderia bons episódios com aquela temática de casas com fenômenos extra-sensoriais.

No dia 16 de junho, Marcelo estará no Rio de Janeiro para o lançamento de Pedaço Malpassado, a partir das 18h, na Livraria Café do Wilsinho, na Rua do Rezende, na Lapa. Para mais informações, acesse o blog do escritor: http://salomao.tijolo.zip.net/ E se você tem alguma banda, é ator, faz parte de algum grupo e quiser ter seu trabalho divulgado no Daiblog, envie um e-mail para redacao@daiblog.com.br

Foto: Bernardo Rebello

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.