Super Hiper Mega Banner

#1004-A Casa dos Sonhos

O pôster de A Casa dos Sonhos pode enganar muitos com a frase “Era uma vez duas meninas que viviam em uma casa”. Até mesmo o título, ainda que traduzido literalmente do original, pode provocar impressões erradas. Na verdade, o thriller dirigido por Jim Sheridan (Em Nome do Pai, Terra dos Sonhos) e escrito por David Loucka (Borderline) não se foca nas crianças ou no lar, mas na instituição da família, seja ela como for.

O workholic Will Atenton (Daniel Craig – Amor Obsessivo, 007 Cassino Royale) larga o trabalho de editor numa grande empresa para viver com a esposa, Libby (Rachel Weisz – Um Olhar no Paraíso, vencedora do Oscar por O Jardineiro Fiel), e as duas filhas numa bela casa em uma cidadezinha aparentemente pacata.
Quando coisas estranhas começam a acontecer no novo lar, Will descobre que a moradia foi palco de um brutal assassinato familiar. Tudo fica ainda mais estranho com a presença da vizinha Ann (Naomi Watts – O Chamado 2, Jogo de Poder, O Elevador da Morte) que, apesar de demonstrar conhecer o segredo do caso, se recusa a ajudar a nova família da região.
Para os fãs mais atentos, a surpresa pode ser desvendada logo na primeira parte da história. Entretanto, merece atenção especial as cenas das pequenas Taylor e Claire Geare (A Origem), irmãs na vida real, que interpretam as filhas de Will e Libby. Várias pistas da trama são apresentadas nas falas das meninas, que conseguem conquistar pela doçura e simpatia.
Apesar da história um tanto batida – a casa que atormenta a família feliz e unida – a trama começa com boas sacadas. Ao contrário da maioria dos filmes do gênero, A Casa dos Sonhos não guarda todas as revelações para o fim, e as primeiras conclusões surgem já na metade da trama. Ainda assim, não há grandes sustos ou surpresas na história, que corre lenta, e quem esperar uma grande reviravolta pode ficar decepcionado.
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblog

Veja aqui o trailer do filme A Casa dos Sonhos:



Dream House (EUA, 2011). Dirigido por Jim Sheridan. Com Daniel Craig, Rachel Weisz, Naomi Watts, Marton Csokas, Elias Koteas, Jane Alexander, Taylor Geare, Claire Geare, Rachel Fox, Joe Pingue, Rachel Crawford, Brian Murray, Sarah Gadon, Gregory Smith…

2 comentários:

  1. O problema foi do produtor e um teste inútil de audiência que tiraram o poder do diretor. O diretor e o produtor se desentenderam já na produção do filme sobre os caminhos do roteiro. Aí fizeram um teste de audiência com um público em uma sala apenas (insuficiente para se ter uma real ideia) e a produção obrigou o Jim Sheridan a rodar várias cenas de novo com outro sentido. Ainda assim o produtor tirou o filme das mãos do diretor para a montagem. Em protesto e indignação, Jim Sheridan, e os atores principais Daniel Craig e Rachel Weisz se recusaram a promover o filme e ele nem foi exibido para a crítica nos EUA. O filme foi montado pelo produtor e alterado baseando-se no que não agradou um público específico que ele escolheu. Mostra como o produtor estava errado: o filme é um fracasso de bilheteria e acabou ficando forçado, mal montado e realmente decepcionante. Espero que devolvam o filme para o Jim Sheridan, com os planos originais, para ele montar uma versão do diretor que pode ser surpreendente. Com certeza deve ser algo mais forte e denso e perturbador.

    ResponderExcluir
  2. Olha, adoro Daniel Craig em cena, Naomi Watts estava normal, e Rachel Weisz super linda, mas o filme é regular, uma estória que até a metade promete mais do que o que se realiza depois, achei que foi desvendado o mistério muito cedo na trama, e deveria ter algo mais impactante pro final, pra não perder a graça já com a questão desvendada, vale a pena ver pra tirar a conclusão.

    ResponderExcluir

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.