Super Hiper Mega Banner

#1015-A Fera

*Por Raíssa Saraiva - raissasaraiva@daiblog.com.br

Depois de clássicos infantis como Cinderela e Branca de Neve ganharem adaptações com atores em carne e osso, foi a vez de A Bela e a Fera se transformar em filme novamente. Clássico da Disney de 1991, a história do monstro atormentado e da moça boazinha volta às telas em A Fera, produção baseada no best-seller de mesmo nome lançado por Alex Flinn em 2007. Tanto o livro quanto os filmes são releituras de La Belle et la Bête, tradicional conto de fadas francês publicado originalmente em 1740.

A nova versão do clássico se passa na Nova York atual e os protagonistas são estudantes de ensino médio. Kyle (Alex Pettyfer – Eu Sou o Número 4), é um jovem rico e bonito, filho de um famoso apresentador de telejornais. Popular e manipulador na escola, o rapaz acaba humilhando Kendra (a gêmea Mary Kate Olsen, de No Pique de Nova York, em sua primeira vilã), garota com uma estranha marca no rosto, que todos acreditam ser bruxa.
O pesadelo de Kyle começa quando, confirmando os boatos, a moça o enfeitiça a perder sua beleza, dando-lhe o prazo de um ano para encontrar alguém que o ame com a nova aparência. É então que começa a relação do rapaz com Lindy (Vanessa Hudgens - High School Musical 3, Sucker Punch: Mundo Surreal), adolescente que cuida do pai viciado em drogas.
Ao ambientar o clássico para os dias atuais, o autor Alex Flinn e o diretor e roteirista do filme, Daniel Barnz alteraram partes da história e incluíram novos conflitos, o que provoca surpresas durante a trama. Estão lá conceitos modernos como bullying e drogas, e outros nem tão modernos mas sempre pertinentes como humildade, vaidade, e, principalmente relação entre pais e filhos. Quando percebe que a aparência do filho se tornou monstruosa, o pai de Kyle o esconde, abandonando-o aos cuidados da governanta jamaicana Zola (Lisa Gay Hamilton - A Lista: Você Está Livre Hoje?) e do tutor cego Will (Neil Patrick Harris – Os Smurfs).
O filme tem trilha sonora forte, mas merece destaque mesmo pela maquiagem. Para se transformar na fera, o inglês Alex Pettyfer passava por mais de cinco horas diárias de maquiagem para aplicar 67 próteses e 60 tatuagens e cicatrizes. Em alguns momentos, o conteúdo da adaptação se torna inverossímil, deixando pontos sem explicação. Por outro lado, a história inova ao abordar o ponto de vista da fera, e não da mocinha. Nesta versão, o protagonista é Kyle, e podemos acompanhar seu desenvolvimento a partir de uma situação extrema, passando de jovem solitário e revoltado, a humilde e preocupado com a felicidade das pessoas que ama. O final ainda traz Kendra como parte da moral da história.
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblog
Veja aqui o trailer do filme A Fera:

Beastly (EUA, 2011). Dirigido por Daniel Barnz. Com Alex Pettyfer, Vanessa Hudgens, Mary Kate
Olsen, Sean Patrick Harris, Lisa Gay Hamilton, Justin Bradley,Dakota Johnson, Peter Krause, Erik
Knudsen, David Francis…

Um comentário:

  1. Um filme leve e surpreendente. Não esperava muito desse filme, havia assistido ao trailer e não me inspirava muito, mas ao assistir percebi um filme curto e bem desenvolvido, uma estória bem agradável. Adorei.

    ResponderExcluir

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.