Super Hiper Mega Banner

Curiosidades do filme Cavalo de Guerra

Cavalo de Guerra (War Horse) é levado às telas pela DreamWorks Pictures, com Steven Spielberg na direção. Ele e Kathleen Kennedy produziram o filme a partir de um roteiro de Lee Hall e Richard Curtis baseado no livro de Michael Morpurgo e na recente peça de teatro de Nick Stafford, originalmente produzida pelo National Theatre of Great Britain, dirigida por Tom Morris e Marianne Elliot.

Daiblog A produtora Kathleen Kennedy levou o projeto a Steven Spielberg depois de assistir à peça em Londres. Emocionalmente tocada pela peça, Kennedy achou que poderia se tornar um bom filme e que Spielberg seria o diretor para levar este história comovente para a tela.
Daiblog Já que muito pouco armamento existe da Primeira Guerra Mundial, todas as armas, incluindo os tanques, tiveram que ser recriados ou usados por empréstimo de fontes particulares. Negociantes de armas antigas, colecionadores e museus emprestaram à produção armas e espadas.

Daiblog 85% dos figurinos foram feitos para o filme. Muita atenção foi dada a eles por Joanna Johnston e sua equipe para assegurar que os uniformes militares fossem precisos e que os trajes rurais refletissem o momento econômico e o período histórico.
Daiblog A maioria dos cavalos usados no filme veio da Inglaterra e da Espanha, embora o cavalo que interpretou Topthorn tenha vindo da Hungria e um dos cavalos que interpretou Joey tenha vindo dos EUA.
Daiblog Quatorze cavalos diferentes interpretaram Joey, o cavalo herói, já que a história passa em diferentes estágios da vida do cavalo: recém-nascido, potro, adolescente e adulto.
Daiblog Os maquiadores foram responsáveis por colocar as marcas em todos os diferentes cavalos que interpretavam ou eram dublês de Joey para garantir que todos se parecessem exatamente como ele. Isso significou pintar meias brancas (padronizadas como as de Roger, que fez um dos Joyes adulto) e posicionando uma marca branca em forma de estrela na fronte de todos eles, quando necessário.
Daiblog Na cena do ataque da cavalaria, cem cavalos foram usados. Foi preciso cuidado para não cansar os cavalos, uma vez que eles tinham que correr longas distâncias em várias tomadas. Os atores que interpretam os soldados da cavalaria no ataque tiveram que aprender a montar com uma só mão, porque suas espadas tinham que estar totalmente estendidas ao partirem para a batalha.
Daiblog Para uma cena, na qual Joey fica preso no arame farpado, o supervisor de efeitos especiais, Neil Corbould, construiu um Joey animatronic em tamanho real. Bonequeiros, enterrados abaixo do solo, operaram o cavalo, mas nas cenas de close do rosto de Joey, o cavalo real, Finder, foi trazido para conferir mais sentimento ao cavalo preso na armadilha.

Daiblog O lendário John Williams compôs a comovente trilha sonora de Cavalo de Guerra. Embora ele tenha se encantado com o escopo e a época do filme, ele tinha pouca ligação com cavalos. Então, para inspirar sua imaginação, Williams viajou para uma fazenda de cavalos na Califórnia e observou cavalos bem de perto.
Daiblog A unidade de Cinema e Televisão da American Humane Association registrou 1.100 horas de filmagens de Cavalo de Guerra na Inglaterra e na Califórnia e zelou por mais de cem cavalos. Cavalo de Guerra obteve o mais alto nível de certificação da American Humane Association. Monitorado: Excepcional. “Nenhum Animal Foi Ferido”.

2 comentários:

  1. Anônimo2:04 PM

    Gostei muito das curiosidades, mas gostaria de saber que armas foram usadas(além dos tanques) nesse filme, então, se alguém souber, por favor, me fale......
    Mesmo assim, obrigado...

    ResponderExcluir
  2. Não cheguei a ver nenhum tanque, mas sim canhões de artilharia que eram puchados pelos cavalos. Não sei o nome certo da metralhadora, mas sei que tinha aqueles cilindros em volta do cano para resfria-lá já que eles aqueciam muito, então eram enchidos com água.

    ResponderExcluir

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.