Super Hiper Mega Banner

#1066-O Senhor dos Anéis


*Por Ray de Aguiar - raydeaguiar@daiblog.com.br

O gênero fantasia está na moda. Depois de inúmeros filmes dessa temática conquistarem legiões de fãs pelo mundo, a mais nova adaptação que está dando o que falar é a série de televisão Guerra dos Tronos, da HBO. Aproveitando que esse se completaram, em 2011, 10 anos do lançamento da saga O Senhor dos Anéis no cinema, vamos relembrar o primeiro filme da trilogia que iniciou a retomada da fantasia.
A Sociedade do Anel fala sobre um Lorde das Trevas (aqui no Brasil foi traduzido como Senhor do Escuro) chamado Sauron, que distribuiu anéis de poder entre as raças da Terra-média: os elfos, seres imortais e sábios; os anões, grandes mineradores e preocupados somente com eles mesmos; e os homens, facilmente corrompidos pela ganância. Mas, em segredo, Sauron forjou um “anel-mestre”, o Um Anel, que controlava todos os outros, tendo domínio sobre as outras raças. Durante uma grande batalha, Isildur, o herdeiro do reino dos homens, cortou o Um Anel da mão do próprio Sauron, destruindo sua forma física. Em vez de destruir o anel, e pôr um fim à guerra, uma vez que a força vital de Sauron estava ligada ao anel, Isildur se deixou corromper pela joia. Como Sauron depositou toda sua malícia e cobiça por poder no artefato, o Um Anel exercia forte poder de sedução em quem o possuísse. Entre idas e vindas, o Anel ficou 2.500 anos perdido no mar até chegar a Gollum (Andy Serkis), que ficou obcecado pelo seu “precioso” (o anel prolongava a vida do usuário e deixava invisível quem o colocasse). Mais uns 500 anos se passaram até chegar nas mãos de Bilbo (Ian Holm), um hobbit (ser menor que um anão e de pés peludos). Bilbo ficou com o Anel por 60 anos até chegarmos de fato ao início da história, já que isso tudo foi só a introdução.
Em meio a comemoração do seu aniversário de 111 anos (o Anel prolonga a vida, lembra?), Bilbo recebe a visita de um velho amigo, o mago Gandalf (Ian McKellen, com a competência de sempre). Gandalf descobre que Bilbo estava em posse do Anel do Poder e o convence a deixá-lo para seu sobrinho Frodo (Elijah Wood). Basicamente, cabe a Frodo a missão de destruir o Anel no único lugar possível, a Montanha da Perdição, onde o Anel foi criado e onde Sauron vai recuperando suas energias nesses pouco mais de 3.000 anos. Claro que não é tão simples, afinal o Senhor do Escuro está procurando o Anel a cada segundo com seu “Olho que enxerga tudo”.
Sem falar nos exércitos de orcs (monstros que servem a Sauron) e alguns outros servos das trevas que vasculham a Terra-média em busca do Anel, como o mago Saruman (Christopher Lee, também um mago da atuação) outrora um dos mocinhos, mas que se deixou corromper por Sauron. Para essa missão, Frodo vai contar com a ajuda de seu fiel amigo Sam (Sean Astin); seus outros colegas hobbits Merry (Dominic Monaghan) e Pippin (Billy Boyd); Aragorn (Viggo Mortensen) o herdeiro de Isildur que escolheu o exílio; Legolas (Orlando Bloom), um príncipe elfo; Gimli (John Rhys-Davies) representante dos anões; Boromir (Sean Bean) filho do regente de Gondor, o reino dos homens, uma vez que Aragorn escolheu não assumir a coroa; e Gandalf. Juntos eles formam a sociedade do anel do título.
As atuações são excelentes e convincentes, portanto, para não ser redundante, vou abordar as relações que O Senhor dos Anéis estabelece com outros filmes e a influência sobre os mesmos. Primeiro: a saga do anel foi contada em livros pelo escritor J.R.R. Tolkien nos anos 50 e foi um tremendo sucesso. Ou seja, não dá pra negar que George Lucas usou o termo “Lorde das Trevas” para designar o Darth Vader de Star Wars. Sem falar no Lorde Voldemort, da saga de Harry Potter, criada pela escritora J.K. Rowling. Segundo: vai dizer que você não associou o fato da energia vital de Sauron estar ligada ao Anel com as horcruxes de Voldemort em Harry Potter? Resumindo: a influência de O Senhor dos Anéis em outras histórias é grande. Coincidência ou não, o ator Sean Bean, que interpreta Boromir no filme é protagonista da série Guerra dos Tronos citada no começo do texto.
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblogDaiblog

Veja aqui o trailer do filme O Senhor dos Anéis:

The Lord of the Rings – The Fellowship of the Ring (EUA, 2001) Dirigido por: Peter Jackson. Com: Elijah Wood, Ian McKellen, Viggo Mortensen, Sean Astin, Liv Tyler, John Rhys-Davies, Dominic Monaghan, Billy Boyd, Sean Bean, Orlando Bloom, Cate Blanchett, Ian Holm, Andy Serkis, Christopher Lee...

Um comentário:

  1. Acabei de assistir a Versão Extendida do filme, com 3 horas e 48 minutos de duração, feito pra quem é fã(meu caso) e fiquei maravilhado assistindo essa obra que ficou perfeita, completa com cenas onde podemos ter uma noção melhor da dimensão da estória, assim como nos livros, praticamente um passeio pela Terra Média, mostrando toda a sua exuberância, diálogos mais aprofundados entre os personagens enaltecendo a personalidade de cada um e as memoráveis aventuras de Gandalf junto ao Saruman o sábio. Perfeito!!

    ResponderExcluir

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.