Super Hiper Mega Banner

#1094-Soberano 2 - A Heroica Conquista do Mundial de 2005


*Por Ray de Aguiar - raydeaguiar@daiblog.com.br

Cada vez mais tem se tornado comum a produção de documentários sobre times de futebol. Os temas variam desde a história completa do clube até um evento específico, como voltar para a primeira divisão do Campeonato Brasileiro ou conquistar o título de melhor time do mundo. O São Paulo Futebol Clube acaba de lançar o seu registro de como venceu o Mundial Interclubes de 2005 com Soberano 2. O número “2” não chega a representar uma “continuação” propriamente dita. O primeiro filme, Soberano – Seis Vezes São Paulo, relata os seis campeonatos nacionais vencidos pelo clube paulista.

Analisar documentários é sempre difícil. Não há atores, ou cenas artísticas por assim dizer. Mas, se não houver um teor de emoção dentro da narrativa, o filme corre o risco de ser visto como uma produção jornalística, apenas narrando os fatos e tentando manter-se imparcial. Imparcialidade é uma palavra que não existe se tratando de futebol. O filme conta com depoimentos de atletas que fizeram parte do time na conquista do terceiro título mundial, fato único entre times brasileiros. O principal contador da história é, claro, Rogério Ceni, goleiro e capitão da equipe. Tido como um dos maiores ídolos da torcida tricolor, Ceni não segura as lágrimas ao relembrar toda sua trajetória, tendo conquistado quase todos os títulos possíveis para um atleta.

Alguns fatos tentam colocar um pouco de drama, como a possível saída de um dos jogadores para outro clube em meio a disputa do título no Japão, o que causava mal-estar na comissão técnica. Nada que chame muita atenção. Uma tentativa ínfima de mostrar que tudo parecia estar contra o São Paulo, além do fato do jogo final ser contra o Liverpool, que era tratado como imbatível na época ou a lesão no joelho do Rogério Ceni.
Alfinetadas em rivais também estão presentes, claro. Durante a final, um torcedor corinthiano invadiu o campo e provocou os são-paulinos. Um dos membros da comissão técnica brinca, dizendo que aconteceu o normal com “o São Paulo sendo campeão e o corinthiano sendo preso”. No entanto, um dos torcedores presentes no filme é justamente um soldado que estava preso no dia do jogo por ter violado as normas do quartel. A produção, dessa forma, acaba dando um tiro no pé. E fica a pergunta: com tantos torcedores pra darem depoimentos emocionantes, tinha que
buscar logo um que infringiu a lei?
A produção, aliás, é outro ponto fraco. O tri-mundial foi em 2005 e o filme é lançado sete anos depois. Com tanto tempo pra produzir, é inaceitável não ter o depoimento do treinador Paulo Autuori. Mesmo que tenham alegado horários incompatíveis. Esperaram sete anos, não poderiam esperar mais alguns meses? Curiosamente, a produtora é a mesma que realizou Gigante – Como o Inter Conquistou o Mundo, documentário da conquista do Mundial de 2006 pelo Internacional. Esse, por sinal, exerce mais a narrativa cinematográfica. Talvez ajude o fato do jogo do Inter ter sido contra o Barcelona que tinha Ronaldinho Gaúcho na época. Mas ao final, fica a sensação de que Soberano 2 poderia ter sido muito melhor. Um time como o São Paulo, maior vencedor do futebol brasileiro, merecia algo melhor.
Mas é óbvio que o torcedor mais fanático não vai nem ligar pra isso. O que importa pra ele é o time e nada mais. É uma paixão que não tem limites, que beira a insanidade algumas vezes. Para este indivíduo, o filme será digno de Oscar.
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblog

Veja aqui o trailer do filme Soberano 2 - A Heroica Conquista do Mundial de 2005:

Soberano 2 – A Heroica Conquista do Mundial de 2005 (Brasil, 2012) Direção: Carlos Nader.

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.