Super Hiper Mega Banner

Vencedores da mostra competittiva do Festival de Brasília 2012

PRÊMIOS DO JÚRI OFICIAL

Longa-metragem de ficção
Melhor filme - R$ 250 mil
Eles Voltam, de Marcelo Lordello e Era Uma Vez Eu, Verônica, de Marcelo Gomes

Melhor direção - R$ 20 mil
Daniel Aragão (Boa Sorte, Meu Amor)

Melhor ator - R$ 5 mil
Enrique Diaz (Noites de Reis)

Melhor atriz - R$ 5 mil
Maria Luiza Tavares (Eles Voltam)
Melhor ator coadjuvante - R$ 3 mil
W. J. Solha (Era Uma Vez Eu, Verônica)

Melhor atriz coadjuvante - R$ 3 mil
Elayne Moura (Eles Voltam)

Melhor roteiro - R$ 5 mil
Marcelo Gomes (Era Uma Vez Eu, Verônica)

Melhor fotografia - R$ 5 mil
Mauro Pinheiro Jr. (Era Uma Vez Eu, Verônica)

Melhor direção de arte - R$ 5 mil
Gatto Larsen e Rubens Bardot (Esse Amor Que Nos Consome)

Melhor trilha sonora - R$ 5 mil
Karina Buhr e Tomaz Alves Souza (Era Uma Vez Eu, Verônica)
 Melhor som - R$ 5 mil
Guga S. Rocha, Phelipe Cabeça, Pablo Lopes (Boa Sorte, Meu Amor)

Melhor montagem - R$ 5 mil
Ricardo Pretti (Esse Amor Que Nos Consome)

Menção Especial do Júri
A menção especial do júri é dedicada a um artista múltiplo. Um ator que dirige, escreve e produz. Um ator que entrou para o imaginário do audiovisual brasileiro como ícone de um tipo de cinema que fazia humor sem o preservativo da hipocrisia e da caretice: Carlo Mossy, integrante do elenco de Boa Sorte, Meu Amor.

Curta-metragem de ficção
Melhor filme - R$ 20 mil
Vestido de Laerte, de Claudia Priscilla e Pedro Marques

Melhor direção - R$ 5 mil
Eduardo Morotó, Marcelo Martins Santiago e Renan Brandão (Eu Nunca Deveria Ter Voltado)

Melhor ator - R$ 3 mil
Everaldo Pontes (Eu Nunca Deveria Ter Voltado)

Melhor atriz - R$ 3 mil
Luciana Paes (A Mão Que Afaga)
Melhor roteiro - R$ 3 mil
Gabriela Amaral Almeida (A Mão Que Afaga)

Melhor fotografia - R$ 3 mil
Pedro Sotero (Canção Para Minha Irmã)

Melhor trilha sonora - R$ 3 mil
Pedro Gracindo e Victor Lourenço (Eu Nunca Deveria Ter Voltado)

Melhor direção de arte – R$ 3 mil
Fernanda Benner (Vestido de Laerte)
Melhor som - R$ 3 mil
Felippe Schultz Mussel e Rodrigo Maia (Eu Nunca Deveria Ter Voltado)

Melhor montagem - R$ 3 mil
Marco Dutra (A Mão que Afaga)
 
Curta-metragem de animação
Melhor filme - R$ 20 mil
Valquíria, de Luiz Henrique Marques

Longa-metragem de documentário
Melhor filme - R$100 mil
Otto, de Cao Guimarães

Melhor direção - R$ 20 mil
Petra Costa (Elena)

Prêmio Especial do Júri
Um Filme para Dirceu, de Ana Johann

Melhor fotografia - R$ 5 mil
Cao Guimarães e Florencia Martínez (Otto)

Melhor direção de arte - R$ 5 mil
Filme “Elena”

Melhor trilha sonora - R$ 5 mil
O Grivo (Otto)

Melhor som - R$ R$ 5 mil
O Grivo (Otto)

Melhor montagem - R$ 5 mil:
Marília Moraes e Tina Baz (Elena)

Curta-metragem de documentário
Melhor filme - R$ 20 mil
A Guerra dos Gibis, de Thiago Brandimarte Mendonça e Rafael Terpins

Melhor direção - R$ 5 mil
Liliana Sulzbach (A Cidade)

Melhor fotografia - R$ 3 mil
Francisco Alemão Ribeiro (A Cidade)

Melhor direção de arte - R$ 3 mil
Natália Vaz (A Guerra dos Gibis)

Melhor trilha sonora - R$ 3 mil
BID (A Guerra dos Gibis)

Melhor som - R$ 3 mil
Cléber Neutzling (A Cidade)

Melhor montagem - R$ 3 mil
Eduardo Serrano (A Onda Trás, o Vento Leva)

JÚRI POPULAR
Melhor longa-metragem de ficção - R$ 20 mil
Era Uma Vez Eu, Verônica, de Marcelo Gomes

Melhor longa-metragem documentário - R$ 15 mil
Elena, de Petra Costa
Melhor curta-metragem de Animação - R$ 10 mil
O Gigante, de Luís da Matta Almeida

Melhor curta-metragem de ficção - R$ 10 mil
A Mão que Afaga, de Gabriela Amaral Almeida

Melhor curta-metragem documentário - R$ 10 mil
A Ditadura da Especulação, de Zé Furtado

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.