Super Hiper Mega Banner

#1115-Os Candidatos

*Por Raíssa Saraiva - raissasaraiva@daiblog.com.br

Depois de dirigir a série Austin Powers e os dois primeiros filmes da trilogia Entrando Numa Fria, o diretor Jay Roach resolveu fazer sua próxima comédia com pitadas de Michael Moore. Digamos que do polêmico documentarista veio a inspiração para o tema, a política. Já a comédia pastelão que acompanha a história estava em sua bagagem de trabalhos. Assim funciona Os Candidatos, produção estrategicamente lançada no acirrado período de eleições nos Estados Unidos.

Na trama, Will Ferrell (Escorregando Para a Glória) dá vida a Cam Brady, deputado do Partido Democrata que caminha para o quinto mandato seguido e sem oponentes. Quando o congressista se envolve em um escândalo sexual, seus rivais – uma dupla de irmãos empresários (os figurões John Lithgow e Dan Aykroyd) – decidem aproveitar o momento e lançar um opositor. É aí que aparece Marty Huggins (Zach Galifianakis – Se Beber, Não Case), um pai de família esquisito e inocente que acredita estar concorrendo para salvar a comunidade. O embate entre os candidatos toma proporções épicas, com campanhas que vão desde difamação pública até a desmoralização das famílias dos dois.
Por mais que Will Ferrell repita piadas e trejeitos que já vimos anteriormente, é interessante ver Zach Galifianakis como um nerd tímido e confuso, ao contrário dos personagens que o fizeram mundialmente famoso. Apesar da história previsível, o roteiro consegue propor uma rápida avaliação da política atual, onde a guerra de egos supera aqueles que deveriam ser os reais interesses dos eleitos: as necessidades da população. Obviamente, a trama é uma alfinetada no cenário político norte-americano, que costuma ir até as últimas consequências em verdadeiras batalhas milionárias.
Além dos candidatos em si, também existe uma crítica ao contexto da política como um todo. As duas esposas (Sarah Baker e Katherine LaNasa) são sugadas para dentro do redemoinho e devem desempenhar papeis que, muitas vezes, não acreditam. Os coordenadores de campanha (Jason Sudeikis e Dylan McDermott) são verdadeiros líderes militares com estratégias, exame de riscos e planejamentos mirabolantes.
Mas é mesmo a comédia escrachada que domina o filme. Entre piadas, lutas e tiradas politicamente incorretas, existem (raros) momentos realmente bons. Enxergue o caos que toma conta da vida de um candidato e se surpreenda com o final bonitinho. Afinal de contas, ainda há esperança para os líderes mundiais.
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblog

Veja aqui o trailer do filme Os Candidatos:

The Campaign (EUA, 2012). Dirigido por Jay Roach. Com Will Ferrell, Zach Galifianakis, Jason Sudeikis, Dylan McDermott, John Lithgow, Dan Aykroyd, Sarah Baker, Katherine LaNasa, Brian Cox…

Um comentário:

  1. Não achei um filme engraçado não, apesar dos inúmeros esforços para isso acontecer, com diálogos exageradamente apelativos para fazer rir, mas não é o tipo de humor que me afeta. Mas é um filme divertido, pela suja batalha dos políticos, que não medem esforços nem consequências, aprontando uma pior que a outra sem trégua. Ferrel e Galifianakis são figurões da comédia, e gostei de vê-los juntos, sempre muito caricatos e cara de pau... legal o filme.

    ResponderExcluir

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.