Super Hiper Mega Banner

Tolerância, um suspense dramático nacional


*Ray de Aguiar - raydeaguiar@daiblog.com.br

Do mesmo diretor do recente Menos que Nada, este filme é mais uma prova de como existem bons cineastas no Brasil. Uma pena que nem sempre recebam a atenção que merecem. Tolerância questiona temas como ciúmes, amor e civilidade. O filme conta a história do casal Márcia (Maitê Proença) e Júlio (Roberto Bomtempo). Ambos firmaram um pacto de sempre serem honestos um com o outro, em relação a qualquer assunto. Garantem que assim irão manter sólida a base do casamento. Na prática, esta teoria acaba tornando-se mais difícil de ser aplicada.

Márcia, que é advogada, acaba tendo um caso com seu cliente, a quem defende num julgamento envolvendo propriedade de terra. Depois de ouvir a confissão, Júlio tem dificuldades para aceitar o fato, mesmo com as declarações de amor eterno e que a pulada de cerca não teve nenhum significado. É quando a filha deles de 17 anos, Guida (Ana Maria Mainieri) apresenta uma nova amiga, Ana Maria (Maria Ribeiro), mais velha que Guida e cheia de segundas intenções.



Ana Maria desenvolve uma relação de sedução com Júlio, onde cada palavra é dita com o intuito de atraí-lo para dar o troco pela traição da esposa, embora ele resista a todo custo. E como é costume num filme de Carlos Gerbase, várias reviravoltas acontecem no final.


As atuações são ótimas. Maitê Proença e Roberto Bomtempo passam segurança para as então novatas Ana Maria Mainieri e Maria Ribeiro. Outro ponto que merece destaque são as fortes cenas de sexo, que transmitem toda a tensão sexual existente nos personagens. Sendo um filme autoral, Gerbase fez questão também que os atores treinassem o sotaque do Rio Grande do Sul, onde o filme foi rodado, para acrescentar um pouco de sua cultura ao filme, usando “tu” em vez de “você”, entre outras expressões.


Parece um tanto exagerado, mas depois de analisar Tolerância e Menos que Nada, é possível afirmar que Carlos Gerbase está no mesmo nível de Alfred Hitchcock e M. Night Shyamalan, no sentido de serem diretores que possuem estilos reconhecíveis e conseguirem boas interpretações dos atores. Vale a pena conferir.
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblogDaiblog

Veja aqui o trailer do filme Tolerância:
Tolerância (Brasil, 2000) Direção: Carlos Gerbase. Com: Maitê Proença, Roberto Bomtempo, Maria Ribeiro, Ana Maria Mainieri...

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.