Super Hiper Mega Banner

Crítica: Greve de amor em A Fonte das Mulheres

A coprodução Bélgica / França / Itália A Fonte das Mulheres é uma boa opção para o mês em que se comemora a figura feminina. Dirigido por Radu Mihaileanu (O Concerto, O Trem da Vida), o longa-metragem é todo falado em árabe e conta uma história que, mesmo sendo ambientada numa aldeia localizada no Norte da África e o Oriente Médio, faz com que o público se identifique e entre bna narrativa.

Existe um costume no lugar capaz de fazer com que qualquer feminista arranque os cabelos: é papel das mulheres buscar água de uma nascente no topo de uma montanha. Como se não bastasse sofrer com o calor do sol escaldante, elas também correm perigo por causa da perigosa ladeira. Muitas, inclusive, abortaram com as costumeiras quedas sofridas no trajeto.


Os homens, entretanto, não se importam com isso, já que é uma tradição que faz parte da cidade desde o início dos tempos. Mas as coisas mudam quando a bela Leila (Leïla Bekhti) decide lutar pelos direitos das mulheres. Tendo consciência que não pode vencer os maridos pela força física, elas têm uma ideia: fazer uma greve de amor.
E é claro que isso vai repercutir. A Fonte das Mulheres é uma comédia dramática bem envolvente. A estranheza da localidade geográfica é facilmente superada por causa do conflito principal, que causa revolta e discute sobre a guerra dos sexos.
O roteiro provoca risadas e também proporciona uma reflexão. Há espaço para o romance, ainda mais quando surge na cidade um jornalista que fez parte do passado da protagonista. É formado um triângulo amoroso com Laila, o marido e o forasteiro, que surge com a ideia de escrever uma portagem para denunciar os costumes e a situação das mulheres. O destaque vai para as sequências musicais, quando os personagens cantam canções provocativas sobre o papel de cada pessoa dentro de uma relação.
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblogDaiblog


Veja aqui o trailer do filme A Fonte das Mulheres:

La Source des Femmes (Bélgica / França / Itália, 2011) Dirigido por Radu Mihaileanu. Com Hiam Abbass, Leïla Bekhti, Hiam Abbass, Saleh Bakri, Biyouna, Sabrina Ouazani, Karim Leklou, Mohamed Majd, Mohamed Tsouli, Omar Azzouzi...

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.