Super Hiper Mega Banner

Desenho Corrida Maluca vira filme. Assista!

Para traduzir a sensação única de dirigir o Peugeot 208, a agência Y&R desenvolveu o conceito “Dentro dele é outro mundo”, trazendo para a vida “real”, pela primeira vez, alguns dos históricos personagens da Corrida Maluca. O desenho animado (no original, Wacky Races) foi criado em 1968 pelos estúdios Hanna-Barbera (hoje integrados à Warner Bros.).
 Rodada na Espanha, a produção deu vida aos personagens mais estranhos e divertidos do mundo do desenho animado. “Nesse filme, conseguimos retratar de forma lúdica e contundente como é a vida de quem está no trânsito agitado das cidades fora de um 208 e reforçar que, uma vez no carro, todo o resto é o resto”, revela Rui Branquinho, VP de Criação da Y&R. A campanha também integrará anúncios de mídia impressa, spots de rádio, estratégia on-line e ações diferenciadas ao longo do ano.
Sob direção de cena de um dos mais requisitados diretores do mundo, Antoine Bardou-Jacquet, da inglesa Partizan (produtora representada no Brasil pela Movie&Art), o filme apresenta o Peugeot 208 como um hero car e mostra seu alto desempenho ao enfrentar a concorrência de adversários como os Irmãos Rocha e seu Carro de Pedra, a Quadrilha da Morte e o Carro à Prova de Balas, os Irmãos Pavor e seu Cupê Mal-Assombrado, o Barão Vermelho com sua Lata Voadora, Peter Perfeito e o Carrão Aerodinâmico, Sargento Bombarda e Meekley no Carro-Tanque e Dick Vigarista e Muttley na Máquina do Mal.
A ultrapassagem de cada um dos rivais recorre a efeitos em 3D e serve como recurso para destacar os diferenciais do modelo: câmbio automático com paddle shift, teto panorâmico, luzes diurnas de LED, central multimídia touchscreen, volante esportivo, além, é claro, do design. No fim da corrida, o vencedor abre a porta do 208 para resgatar a mocinha: a famosa Penélope Charmosa, interpretada pela bela atriz Jessica Ellis, que aparece diante do seu Carrinho pra Frente. O toque de humor extra fica por conta de Muttley, fiel companheiro de Dick Vigarista, que é deixado na estrada pelo casal.
“Quando li o roteiro, vi que era um dos melhores que já recebi. Falei para o nosso time de produção que não podíamos deixá-lo escapar e foi fácil convencê-los; afinal, era a primeira vez que alguém propunha dar vida à Corrida Maluca”, conta Bardou-Jacquet. A produção demandou cinco dias de filmagem e envolveu profissionais de várias nacionalidades, entre brasileiros, franceses, italianos, ingleses e australianos. Os carros da corrida também vieram de diferentes países europeus, como França, Espanha, Inglaterra e até da Finlândia. Assista ao vídeo:

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.