Super Hiper Mega Banner

#1066-O Grande Gatsby

*Por Raissa Saraiva - raissasaraiva@daiblog.com.br

Junte os cenários exóticos e ultracoloridos de Moulin Rouge – Amor em Vermelho e Romeu + Julieta com as possibilidades quase infinitas da tecnologia 3D. O resultado é uma viagem psicodélica, onde se pode perceber a profundidade em cada cena e quase sentir que está dentro da história. Em O Grande Gatsby, o diretor Baz Luhrmann repete a experiência visual de seus sucessos anteriores para levar aos cinemas, pela terceira vez, a trama do clássico livro do norte-americano F. Scott Fitzgerald.

Numa tímida crítica ao sonho americano da década de 1920, conhecemos Nick Carraway (Tobey Maguire, da trilogia Homem-Aranha), um jovem depressivo e alcoólatra internado em um sanatório. Desanimado com a vida, ele relata a época em que viveu em Nova York e mergulhou no mundo da alta sociedade na companhia da prima Daisy (Carey Mulligan, Drive) e seu marido, o mulherengo Tom (Joel Edgerton, A Hora Mais Escura). O que realmente intrigava o recém-chegado naquele tempo era o vizinho multimilionário Jay Gatsby (Leonardo DiCaprio, Django Livre), anfitrião de festas imensas e repletas de luxuosas pessoas desconhecidas. Logo, Carraway descobre um dos vários segredos de Gatsby – sua paixão antiga e avassaladora por Daisy – o que faz com que o rapaz passe a ter enorme respeito e admiração pelo novo amigo.

Parece que tudo em O Grande Gatsby foi minuciosamente planejado: os anos 1920 são reconstruídos com toda pompa possível, transformando figurinos, cenários e fotografia em verdadeiras obras de arte. A essência do famoso ‘american way of life’ também está presente, no pensamento despreocupado e superficial dos personagens e sua obsessão por festas, bebidas, aparências e ostentação. Não à toa, a obra de Fitzgerald ultrapassa gerações pela consistência da história. A nova adaptação, talvez, não tenha tanto sucesso quanto o livro, mas provocará, no mínimo, curiosidade do público.
Merece atenção a atuação de Leonardo DiCaprio como Gatsby, resgatando todo o charme que lhe fez famoso em Titanic para dar vida ao atormentado mocinho que, na verdade, não passa de um apaixonado inveterado disposto a qualquer coisa (qualquer coisa mesmo) para fazer feliz a mulher amada. A parceria do galã com Tobey Maguire, grandes amigos de infância na vida real, aparece sincera, tornando quem sabe plausível que um escritor frustrado e pobre como Carraway se torne o confidente do vizinho rico.
Assim como em outras produções de Baz Luhrmann, a trilha sonora ocupa espaço importante dentro de O Grande Gatsby. A música de ambientação para 1920 é quase sufocada por uma avalanche de batidas pop, modernas e elétricas, lideradas por cantores do naipe de Kanye West e Beyoncé (que empresta sua voz a uma interessante versão de Back to Black, de Amy Winehouse). A produção do filme, aliás, é assinada, entre outros, por Jay-Z, marido da popstar.
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblog

Veja aqui o trailer do filme O Grande Gatsby:

The Great Gatsby (EUA, 2013). Dirigido por Baz Luhrmann. Com Leonardo DiCaprio, Tobey Maguire, Carey Mulligan, Joel Edgerton, Isla Fisher, Max Cullen, Elizabeth Debicki, Jason Clarke, Steve Bisley…

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.