Super Hiper Mega Banner

Crítica do filme Robocop

Em Robocop, estamos no ano 2028 e a OmniCorp – a líder mundial em tecnologia robótica – enxerga uma oportunidade de ouro para faturar bilhões de dólares para a empresa. Quando Alex Murphy (Joel Kinnaman) – um marido e pai carinhoso e agente de polícia exemplar dando o melhor de si na luta contra o crime e a corrução em Detroit – é gravemente ferido, a OmniCorp vê a sua oportunidade para construir um agente de polícia metade humano, metade ciborgue.
A OmniCorp planeja ter um RoboCop em cada cidade e não se deixará deter por nada – não importa o custo para Alex – para garantir o sucesso do seu programa. Mas a OmniCorp nunca contou com uma coisa: ainda há um homem lutando dentro da máquina. Veja agora a crítica do filme Robocop:

Robocop (EUA, 2014) Direção: José Padilha. Com: Joel Kinnaman, Gary Oldman, Michael Keaton, Samuel L. Jackson, Abbie Cornish, Jackie Earle Haley, Michael K. Williams, Jennifer Ehle, Jay Baruchel.

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.