Super Hiper Mega Banner

Crítica do filme Um Amor a Cada Esquina

Por Jonathas Soares - jonathassoares@daiblog.com.br

Estreia a mais nova comédia da estrela Jennifer Aniston, Um Amor a Cada Esquina. Eternamente lembrada por interpretar a personagem Rachel da série Friends, dessa vez ela atua em um papel coadjuvante. Jennifer faz uma terapeuta mal-humorada. Encarnada pela atriz britânica Imogen Poots (de Extermínio 2), a protagonista Izzy é uma prostituta que passa uma noite com o diretor de teatro Arnold Albertson (Owen Wilson). Este, por sua vez, não só está acostumado a utilizar os serviços de garotas de programa, como também tem uma mania: depois de dormir com as mulheres, oferece 30.000 dólares para que elas deixem a profissão para sempre.
Izzy aceita a proposta e começa uma nova vida, desta vez como atriz. Arnold só não contava com o fato de que ela fosse tentar atuar na peça que ele está dirigindo. A mesma peça na qual a sua própria esposa (Kathryn Hahn) também atua. Enquanto isso, um dos outros atores da produção (Rhys Ifan) percebe a conexão de Arnold e Izzy, juntamente com a terapeuta interpretada por Aniston. Esta última, para complicar mais ainda, também acaba de terminar a sua relação com o autor da peça (Will Forte).
O filme é uma tentativa de reviver um estilo de comédia comum nos anos 30, chamadas screwball, cujo cânone inclui clássicos como Levada da Breca e Aconteceu Naquela Noite. Como farsa, a comédia screwball muitas vezes constrói circunstâncias em que um ou mais personagens tentam manter algo importante em segredo. Um Amor em Cada Esquina explora justamente esse elemento e apresenta uma verdadeira novela para divertir o público, revelando ao poucos conexões entre seus personagens e as consequências de seus atos.
Infelizmente, apesar de ser uma tentativa nobre e ter sido dirigido pelo renomado Peter Bogdanovich (Lua de Papel, de 1973), o filme não funciona muito bem como comédia screwball. O ritmo frenético dos clássicos da década de 30 não está presente aqui, e a velocidade de seus diálogos não varia muito das comédias modernas. Jennifer Aniston brilha em seu papel, mas Imogen Poots não é convincente como Izzy, e nos passa a impressão de ter sido mal-escolhida. Recomendado para fãs de Aniston e cinéfilos estudiosos do gênero comédia.
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblog

Veja aqui o trailer do filme Um Amor a Cada Esquina:


She's Funny That Way (Alemanha / Estados Unidos, 2015) Dirigido por Peter Bogdanovich. Com Imogen Poots, Owen Wilson, Jennifer Aniston, Illeana Douglas, Graydon Carter, Scott Campbell, Melanie Hill, Austin Pendleton...

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.