Super Hiper Mega Banner

Crítica do filme Mad Max – A Estrada da Fúria

*Leonardo Resende - Especial para o Daiblog

Nos primeiros minutos de Mad Max – A Estrada da Fúria juntamente com os acordes pesados de Junkie XL, DJ holandês, pode-se notar que George Miller revitalizou a franquia em grande estilo e que as próximas duas horas provam que os adereços técnicos do diretor são sensacionais. Edição frenética, efeitos práticos, uso mínimo de efeitos especiais e atuações soberbas não suficientes para qualificar o novo filme da saga.
Começando pelos artifícios visuais que apetecem a atmosfera insana que os personagens ambientam. Um exemplo disso é a personificação do vilão, que é composto por uma armadura de acrílico com um aparelho que o ajuda a respirar. Este personagem, é o Immortan Joe, que no primeiro filme da franquia interpretou Toecutter, é responsável pelos cuidados da cidadela.

Além de cuidar do local onde todos vivem, Immortan tem suas ‘esposas’, que são usadas como barrigas postiças. Imperadora Furiosa, em uma missão de furto de gasolina em uma cidadela vizinha, escapa com as moças. A partir disso, todo o filme é desenvolvido. Perseguições e explosões são os acontecimentos mais frequentes.

O protagonista, obviamente, é Max Rockatansky, mas Charlize Theron dá tanta personalidade à sua Imperadora Furiosa, que é difícil prestar atenção na atuação de Tom Hardy. O vilão é outro aspecto que merece destaque, como citado, esse recurso é o mais icônico possível. Hardy consegue captar o que Gibson deixou, mas também cria um Max único.

A frase “Melhor filme de ação até agora” vai ser dita com muita frequência depois de uma sessão. E que os 30 anos de hiato da franquia foram mais que suficientes para trazer à nova geração um filme de ação estiloso e feito à moda antiga. Desculpem os fãs de Os Vingadores – A Era de Ultron, mas este último perto de Mad Max – A Estrada da Fúria parece sessão da tarde.

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.