Super Hiper Mega Banner

Crítica do filme Longa Jornada de Um Dia Noite Adentro

Por Jonathas Soares - jonathassoares@daiblog.com.br

Eugene O'Neill é um dos mais célebres dramaturgos que os EUA produziu, parte de uma tríade - junto com Arthur Miller e Tennessee Williams - que conseguiu encapsular a identidade americana em personagens inesquecíveis. Ganhador do Nobel de Literatura, tendo tido quatro de suas 38 peças premiadas com o prêmio Pulitzer, Longa Jornada de Noite Adentro é a sua obra-prima. Transformada em filme por Sydney Lumet em 1962, a produção é estrelada pela única atriz até hoje a ser premiada com o Oscar 4 vezes: Katherine Hepburn.
Eugene O'Neill narra aqui apenas um dia, do amanhecer até meia-noite, na vida da família Tyrone, no que poderia facilmente ser chamada uma “longa jornada da Terra até o inferno”. Trata-se de um dia extremamente intenso em 1912, onde verdades e rancores secretos vêm à tona e confrontos dolorosos finalmente ocorrem, impulsionados por mágoas antigas. Os conflitos nos parecem ainda mais infernais quando aprendemos que são 100% autobiográficos: as revelações e problemas discutidos são todos dramas realmente vividos pelos pais e irmão de O'Neill.
A peça só foi encenada pela primeira vez depois da morte de toda a família O'Neill e os nomes são trocados: Mary Tyrone é a mãe, viciada em morfina desde o nascimento do filho mais novo; James Tyrone, o pai, sonhava em ser um ator sério shakesperiano, mas trocou essas aspirações por um papel onde poderia ganhar mais dinheiro; o filho mais velho, Jamie, foi praticamente forçado a também ser ator e torna-se alcoólatra; e Edmund, um retrato do próprio Eugene O'Neill, é um jovem que sonha escrever, mas é assombrado pela possibilidade de ter tuberculose, a mesma doença que matou o seu avô. São todos infelizes à sua maneira, havendo vivenciado dissabores diversos.
Com um teor tão dramático, em todos os sentidos da palavra, é, às vezes, até constrangedor transformar-se em testemunha de cenas tão íntimas. A vida familiar dos Tyrone é escancarada em momentos penosos e sempre verossímeis, até porque provavelmente não fogem muito do que acontecia de verdade na residência dos O'Neills. Um clássico que deve ser visto e revisto sempre, por nos fazer sentir, como poucos, e exigir que reexaminemos a nossa própria vida familiar.
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblogDaiblogDaiblog

Veja aqui o trailer do filme Longa Jornada de Um Dia Noite Adentro:

Long Day's Journey Into Night (EUA, 1962) Dirigido por Sidney Lumet. Com Katharine Hepburn, Ralph Richardson, Jason Robards, Dean Stockwell, Jeanne Barr...

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.