Super Hiper Mega Banner

Entrevista com a cineasta Sandra Werneck

Por Michel Toronaga - micheltoronaga@daiblog.com.br

Há quatro anos, a diretora Sandra Werneck se perguntou como estaria agora o apaixonante casal Luiza e Gabriel, que viveu uma história de amor do início ao fim, através de verbetes, em Pequeno Dicionário Amoroso, lançado em 1997. Os roteiristas Paulo Halm e Rita Toledo deram continuidade às histórias destes personagens e criaram também um núcleo jovem, formado pelos filhos de Luiza e Gabriel. O elenco conta novamente com o talento de Andrea Beltrão, Daniel Dantas e Glória Pires.  Na entrevista a seguir, a diretora conta para o Daiblog - Diversão * Arte * Informação mais detalhes sobre Pequeno Dicionário Amoroso 2.
Foto: Vantoen Pereira Jr./divulgação
O que mudou nos relacionamentos do fim dos anos 90 em relação aos dias de hoje? E como isso aparece no filme?
Passaram-se 18 anos e muita coisa mudou. O amor em sua essência não, mas as formas e possibilidades de vivê-lo sim. No filme podemos ver através dos filhos dos protagonistas Gabriel e Luiza essa mudança. Pedro tem 13 anos e está descobrindo sua sexualidade através da internet. Já Alice, filha do personagem do Daniel Dantas com sua ex, vivida pela Glória Pires, está descobrindo novas possibilidades de se relacionar.

Muitas continuações são como versões do primeiro filme. O que se pode esperar de Pequeno Dicionário Amoroso 2?
Pequeno Dicionário Amoroso 2 não é uma continuação. Passaram-se 18 anos e é como se eu estivesse revisitando as histórias e as personagens. Quem viu o primeiro vai gostar de ver o segundo. Quem não viu, vai poder assistir a um novo filme.
Foto: Vantoen Pereira Jr./divulgação
Como foi trabalhar com Andrea Beltrão e Daniel Dantas nos mesmos papéis, tanto tempo depois?
É sempre maravilhoso trabalhar com Andrea e Daniel porque eles são muito parceiros. Além disso, eles trazem muitas ideias para os seus personagens de forma muito criativa e com muita sensibilidade.

O cinema nacional é marcado pelas comédias que lotam as salas. Você acha que há espaço para tramas que também abordam o romance?
Acho que sim. O primeiro Pequeno Dicionário Amoroso ficou 29 semanas em cartaz e fez 490 mil espectadores. Esse filme é um romance, mas tem toques de comédia. E quando falamos de comédia romântica há a possibilidade de identificação do público com as histórias vividas pelas personagens. Alguém já viveu uma história similar, já esteve naquela situação ou participou de um diálogo parecido.


Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.