Super Hiper Mega Banner

Vem aí outro Até Que a Sorte Nos Separe

É com um pé no atual momento do Brasil, mas com muito bom humor que o terceiro filme da franquia Até que a Sorte nos Separe chega aos cinemas em 31 de dezembro. O longa acabou de ser rodado no Rio de Janeiro e, segundo o diretor Roberto Santucci, Até que a Sorte nos Separe 3 mistura o mundo real com a fantasia. “É um filme que fala da dificuldade da sociedade, principalmente da classe média, de lidar com o dinheiro. Desta vez, o filme é ambientado no atual cenário de crise econômica e, como sempre, tem um pé na realidade e outro na fantasia”.
Leandro Hassum volta a viver Tino, o boa-praça que sempre se mete em confusão, principalmente quando o assunto é dinheiro. Depois de perder a mega sena e a herança da família, Tino vai fazer praticamente o impensável: falir o Brasil. “Nos divertimos muito durante as filmagens com a capacidade, aparentemente ilimitada, do Tino de fazer besteiras em situações sérias”, conta Santucci. “Terminamos as filmagens muito felizes, as cenas estão divertidíssimas e a família do Tino surpreendendo”, completa o produtor Caio Gullane.

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.