Super Banner

Clássico A Cor Púpura retorna às livrarias

Três anos depois de sua primeira publicação, o romance A Cor Púpura, que ganhou o prestigiado prêmio Pulitzer em 1983, foi adaptado para os cinemas. Os personagens de Alice Walker ganharam então vida e voz nas interpretações inesquecíveis de Whoopi Goldberg (no papel de Celie), Danny Glover, Margaret Avery e Oprah Winfrey. O elenco estrelado foi dirigido por Steven Spielberg.


Reeditado agora pela José Olympio, o livro é um convite à narrativa envolvente de Walker. A história, que se passa no sul dos EUA na primeira metade do século 20, é toda contada por meio de cartas que Celie, a protagonista, escreve a Deus, um de seus poucos interlocutores numa vida de silêncios, violência e aniquilamento de sua personalidade. Negra e pobre, ela também escreve para Nettie, sua irmã, melhor amiga e alma gêmea. As duas são afastadas quando Celie é oferecida em casamento a um homem mais velho. Violentada diversas vezes ao longo da trama, ela passa os dias cuidando dos enteados e sonhando com os dois filhos que seu pai, depois de engravidá-la, tirou de seus braços.


O livro tem ainda outras personagens-chave: Sophia, esposa do enteado de Celie, e Shug Avery, amante de seu marido. As duas, com estratégias diferentes, são vozes que se levantam contra o racismo e o machismo em uma sociedade extremamente conservadora e segregacionista. É com Shug que Celie descobre o prazer, a beleza e o talento profissional. Descobre, enfim, a liberdade feminina.


Alice Walker ganhou o prêmio Pulitzer e o American Book Award com A Cor Púpura. Entre seus outros livros estão By the Light of my Father’s Smile e The Temple of my Familiar. Ela também é autora de duas coletâneas de contos, três reuniões de ensaios, poemas e livros infantis. Suas obras foram traduzidas para mais de uma dúzia de idiomas. Nascida em Eatonton, Georgia, Walker vive hoje no norte da Califórnia.
Google+