Super Hiper Mega Banner

Crítica: Só folgados em Curtindo a Casa Alheia

Por Michel Toronaga - micheltoronaga@daiblog.com.br

Folgados, drogados e sem compromisso com nada. Assim são os insanos protagonistas da comédia Curtindo a Casa Alheia, de Dan Rosen. No longa, o cantor Adam Duritz (vocalista da banda Counting Crows) deixou sua mansão nas mãos de vários amigos. Vagabundos, eles usam o espaço para fazer intermináveis festas. Mas nem tudo dura para sempre. O artista decide vender a casa e avisa para todo mundo deixar o imóvel o quanto antes.


Assim, uma turma confusa tenta se virar como pode para encontrar um outro lugar para viver, já que a habitação da estrela do rock custa uma fortuna que eles não conseguem pagar. Dave (Josh Lawson, de Tudo Por um Furo), é o amigo que parece ser mais sensato. Ele tenta resolver o impasse enquanto o tempo se esgota. Os outros, anti-éticos e sem noção, elaboram planos mirabolantes para conseguir dinheiro. Planos que incluem até alugar a casa como cenário para um filme pornô de baixo orçamento.



Comum humor escrachado e muitas vezes sem noção, o filme acerta boa parte nas cenas de comédia. O roteiro tem espaço para um romance, que tenta equilibrar um pouco as loucuras vividas pela maioria dos personagens. O ponto alto, sem dúvidas, é a brincadeira em relação às estrelas de Hollywood. A atriz Denise Richards (Garotas Selvagens), por exemplo, faz uma participação no filme, interpretando ela mesma. Algumas piadas deslizam e não são engraçadas, o que deixa o resultado irregular. Mesmo assim, vale uma conferida.
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblog

Veja aqui o trailer do filme Curtindo a Casa Alheia:

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.