Super Hiper Mega Banner

Crítica: Amor otimista em A Arte da Conquista

Por Michel Toronaga - micheltoronaga@daiblog.com.br

Freddie Highmore (A Fantástica Fábrica de Chocolate) e Emma Roberts (Um Hotel Bom Pra Cachorro), que já namoraram na vida real, repetem um relacionamento como os protagonistas de A Arte da Conquista. O casal promissor estrela o trabalho de estreia do diretor Gavin Wiesen, que também assinou o roteiro.


O drama romântico acompanha a crise existencial do estudante George Zinavoy (Highmore, que também estrela a ótima série Bates Motel). Ele não se preocupa com os estudos, já que colocou na cabeça que nada na vida vale a pena porque o futuro é a morte. O pensamento pessimista faz com que ele receba críticas dos professores da escola e da mãe.


Em casa, além das cobranças por boas notas, ele vive um clima não muito agradável por causa da figura do padrasto e dos problemas financeiros que a família passa. Nessa rotina desoladora, sua única distração é desenhar nos seus cadernos. E ele demonstra um talento nato. É no ambiente estudantil que o adolescente descobre, na colega de sala Sally Howe (Roberts, de Família do Bagulho), uma amiga e porta de entrada para uma vida social. George conhece novas pessoas, fica menos tímido, toma o primeiro porre e se apaixona.



A Arte da Conquista é um filme bonitinho. E nada além disso. O carisma dos atores principais ajuda a preencher o roteiro simples. Mesmo assim, é um ingênuo recorte desta fase tão decisiva na vida das pessoas.
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblog

 Veja aqui o trailer do filme A Arte da Conquista:



Dirigido por: Gavin Wiesen. Com: Freddie Highmore, Emma Roberts, Sasha Spielberg, Marcus Carl Franklin, Ann Dowd, Maya Ri Sanchez, Blair Underwood, Ann Harada, Rita Wilson, Jarlath Conroy, Elizabeth Reaser...

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.