Super Banner

Crítica: Afeto humano em Já Estou com Saudades

*Por Leonardo Resende - hashtagcinema@daiblog.com.br 

A cineasta Catherine Hardwicke despontou para a fama com Aos Treze, filme que mostra as nuances de ser um adolescente. Ao segmentar este drama para o público feminino juvenil, ela conseguiu atenção de diversos espectadores. Seu novo longa-metragem, Já Estou Com Saudades, disponível na Netflix, traz as mesmas particularidades que Aos Treze, só que a diretora abandona os dramas adolescentes e abraça - com muita delicadeza - a melancolia de uma enfermidade.


Já Estou Com Saudades acompanha a história de duas grandes amigas, Milly e Jess (interpretadas por Toni Collette e Drew Barrymore respectivamente), que, mesmo vivendo entre altos e baixos em suas vidas, tentam levar tudo da maneira mais positiva. Todo o clima otimista muda quando Milly descobre um câncer de mama.


Ao ler o enredo, é fácil imaginar mais um filme melodramático sobre câncer e enfermidades. O longa-metragem retrata sim a doença como algo manipulador para cenas dramáticas. Mas ele também usa disso para enaltecer o mais precioso do filme: a química entre Collette e Barrymore.


Outro elemento que fez com que a diretora trouxesse - de maneira espontânea - a leveza do filme, foi a fotografia parcial capturada pelo seu IPhone 5. Algumas cenas foram realizadas com seu próprio celular. Detalhe técnico que humaniza as cenas e nos deixa mais próximos da dificuldade dos personagens.


Já Estou Com Saudades  pode ter seus momentos manipuladores, porém isso não tira o seu mérito e faz Nicholas Sparks, John Green, entre outros, sentirem inveja da solidez e pessoalidade que Hardwicke dirige e conta uma história tão delicada.
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblogDaiblog


Veja aqui o trailer do filme Já Estou Com Saudades



Miss You Already (Reino Unido, 2015) Dirigido por Catherine Hardwicke. Com Drew Barrymore, Toni Collette, Dominic Cooper, Tyson Ritter, Paddy Considine, Jacqueline Bisset, Mem Ferda...
Google+