Super Banner

Crítica: Águas Rasas homenageia Steven Spielberg

*Leonardo Resende - hashtagcinema@daiblog.com.br

Steven Spielberg lançou Tubarão em 1975. Talvez o cineasta não tivesse dimensão da influência que o filme criaria. Mas ele sabia que era um território inexplorado. Passado os anos, raras foram as obras que conseguiram simular o suspense e a originalidade do legado deixado por Spielberg. Algumas películas caminhavam no limiar entre o dispensável e o tosco. Porém, neste ano, com Águas Rasas, o diretor Jaume Collet-Serra (A Orfã) consegue criar aquele clima nostálgico que tantos longas-metragens falharam. Com sua estreia marcada para hoje, o título ainda tem o mérito de ser protagonizado apenas por Blake Lively (A Incrível História de Adaline).


Depois de largar a faculdade de Medicina, Nancy (Lively) retoma sua paixão: o surf. Para homenagear sua falecida mãe, ela descobre um paraíso tropical no México. Local perfeito para exercer o esporte. Além do local ser da maneira que Nancy mais valoriza, ele foi umas das primeiras praias que sua mãe surfava. Entretanto, ela não imagina como esse paraíso mexicano pode ser hostil e letal.


Não é segredo que Collet-Serra sabe criar suspenses assombrosos. Não apenas pela atmosfera, mas pelo realismo. Após o ataque do tubarão, é possível sentir a agonia que Nancy enfrenta. Sons e imagens, em alguns momentos, são feitos de maneira tão subjetiva que é preciso uma imaginação fértil para decifrar. Elemento que pode deixar Spielberg bem satisfeito.


Além de todo o clima espetacular do diretor, Blake Lively encorpa cada vez mais um status de estrela talentosa. Ela consegue provar que é além de um rostinho bonito. Aliás, não foi ontem que a atriz demonstrou ser talentosa. A moça tem mostrado competência desde Atração Perigosa, dirigido e estrelado por Ben Affleck.


Dentre tantos títulos do sub-gênero de “tubarão”, Collet-Serra não somente consegue homenagear Spielberg, como consegue adicionar novos elementos a um tipo de filme tão saturado ou esquecido. E mesmo depois de tanto anos, Tubarão demonstra ser uma verdadeira aula de cinema.
Cotação do Daiblog:  DaiblogDaiblogDaiblogDaiblog

Veja aqui o trailer do filme Águas Rasas:

Google+