Super Hiper Mega Banner

Crítica: Era Uma Vez em Nova York é puro drama

*Por Michel Toronaga - micheltoronaga@daiblog.com.br 

A francesa Marion Cotillard pode ser considerada uma especialista em personagens que sofrem. Basta lembrar seu trabalho no autobiográfico Piaf - Um Hino ao Amor e no intenso Ferrugem e Osso. Ela está de volta às lágrimas em Era Uma Vez em Nova York, dirigido por James Gray (Os Donos da Noite, Amantes). Trata-se de um clássico melodrama ambientado em 1921. Cotillard interpreta a polonesa Ewa Cybulska. Para fugir da guerra e encontrar o sonho norte-americano, ela viaja com a irmã Magda (Angela Sarafyan, de A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 2) rumo aos Estados Unidos. 


Mas alcançar a felicidade não é algo tão simples para a heroína. Ao desembarcar do navio, ela é separada da irmã, que é internada em quarentena por causa de uma tuberculose. Prestes a ser despachada novamente para a Europa, Ewa recebe a ajuda do charmoso Bruno Weiss (Joaquin Phoenix), que lhe cede um quarto e emprego numa casa noturna. Desconfiada das intenções do homem, ela se empenha em juntar dinheiro para pagar o tratamento da irmã. 


Os elementos dramáticos funcionam bem. O filme tem uma fotografia amarelada, com uma direção de arte caprichada que cumpre o papel de promever uma viagem no tempo. Tudo parece mesmo muito antigo, como não poderia deixar de ser numa produção desse naipe. Ewa consegue cativar o público logo no início. Ela é frágil, triste e disposta a tudo para proteger o que resta de sua família. O roteiro fica mais interessante quando aparece o mágico Emil (Jeremy Renner), que logo se apaixona por ela. 


É desenvolvido, então, um triângulo amoroso que vai além do amor. A gratidão e os interesses também entram em jogo, o que faz o coração da mocinha ficar dividido entre os dois homens. Todos eles com seus defeitos e qualidades, sendo que Bruno consegue assumir bem a figura de vilão muitas vezes, graças a seu temperamento explosivo. Era Uma Vez em Nova York, que poderia muito bem ser lançado como A Imigrante, tradução literal do título original, é um bom filme que faz pensar nas dificuldades de muitas pessoas que deixaram suas terras natais à procura de melhores condições de vida. Também é um conto sobre a força de vontade e otimismo sobre quem não desiste de ser feliz. Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblogDaiblog

Veja aqui o trailer do filme Era Uma Vez em Nova York:




The Immigrant (EUA, 2013) Dirigido por James Gray. Com Marion Cotillard, Joaquin Phoenix, Jeremy Renner, Dagmara Dominczyk, Jicky Schnee, Elena Solovey, Maja Wampuszyc, Ilia Volok, Angela Sarafyan...

Nenhum comentário

Todos os comentários do Cine61 são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Tecnologia do Blogger.