Super Banner

Crítica: O Lar das Crianças Peculiares, de Tim Burton

*Por Clara Camarano - redacao@daiblog.com.br

Quem acompanhou a carreira do diretor Tim Burton sabe bem identificar seus filmes sobrenaturais, com cenários e figurinos mirabolantes. Os fãs aplaudem e nunca se esquecem de produções como Alice no País das Maravilhas (2010) e  Sombras da Noite (2012). Ainda, é impossível não se lembrar de Edward Mãos de Tesoura (1990) e de  Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas (2003), ambos  clássicos que não envelhecem com o tempo. Agora o diretor chega novamente nas salas dos cinemas tupiniquins com O  Lar das Crianças Peculiares.


A obra é baseada no best-seller O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares (2011), do norte-americano Ransom Riggs. Quem leu a trilogia e tem grandes expectativas nos filmes de Burton não achou lá grandes coisas a nova produção.  Na condução da trama está Jake (Asa Butterfield), adolescente  que vai para uma ilha isolada no País de Gales buscar informações sobre o passado sobrenatural do seu avô, um grande contador de histórias que sempre influenciou a vida do jovem.


Ao investigar as ruínas do orfanato Miss Peregrine’s Home for Peculiar Children ele se depara com um fantástico abrigo para crianças que têm dons e poderes especiais. É neste momento que Jake descobre que ele também é um especial. Momento este que resolve proteger o orfanato. Entre o passado (1943) e o futuro (2016), o protagonista se mescla nas realidades diferentes e é tomado pela paixão por Emma Bloom (Ella Purnell). Entre os dois desenvolve-se um típico romance infanto-juvenil, mas sem química entre os atores.


E é para este público de crianças e jovens que Burton fez o longa-metragem que deixa elementos visíveis de X-Men e Harry Potter.  O toque do diretor, no entanto, não passa desapercebido nos belíssimos figurinos e cenários.  Apesar de tudo e da boa história que prende o espectador, principalmente pela exímia atuação de Eva Green como Miss Peregrine, o longa-metragem fica a desejar quando lembramos de produções como Alice no País das Maravilhas.  Mas vale a pena assistir e levar os pequenos.
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblog

Veja aqui o trailer do filme O Lar das Crianças Peculiares:

 
Google+